Respondia pelo nome de Sam, tinha um sotaque que se julgava ser australiano e lembrava-se vagamente das praias da Austrália e do Havai. Esta mulher foi encontrada em fevereiro pelos bombeiros na Califórnia, Estados Unidos, sem se lembrar de quem era. Pediu ajuda no Facebook para descobrir a sua identidade e foi bem sucedida. Sam, afinal, chama-se Ashley Manetta, tem 53 anos e nasceu no estado de Pennsylvania. Já se encontra reunida com a família de quem andava à procura, escreve a ABC News.

Terá sido o sobrinho de Ashley a identificá-la quando a viu na televisão. Depois avisou a mãe que terá de seguida contactado as autoridades. O FBI reuniu as duas irmãs numa chamada telefónica “emocional”, onde trocaram detalhes sobre a sua identidade, escreve o canal norte-americano.

A sua identidade americana surpreendeu as autoridades que já tinham estabelecido contactos na Austrália, para a tentar identificar. “Todos os meus sonhos iniciais tinham a ver com natação numa piscina de água salgada em Perth, depois Icebergs em New South Wales, Cairns, Queensland e Byron Bay”, escreveu no Facebook. “Também tive muitos sonhos de viver no Havai numa casa contemporânea. Tanto a Austrália como o Havai são-me bastante familiares”, acrescentou.

Após ter sido encontrada pelos bombeiros, foi levada para um hospital onde lhe foi diagnosticado cancro nos ovários – foi-lhe tirado um tumor do tamanho de uma bola de vólei – e foi-lhe dito que estava a sofrer de amnésia retrógrada. O tumor teria estado a crescer durante 5 anos e seria a causa da amnésia.

Agora, Ashley planeia viver com uma das suas irmãs mais velhas no estado do Maryland e vai continuar os tratamentos de quimioterapia para lutar contra o cancro. “Ela acabou de me dizer que tem uma casa grande, com quatro quartos, e uma fantástica cama king-size à minha espera”, afirmou a mulher segundo a ABC News.

Fica por ainda por clarificar como é que Ashley desapareceu.