O Valência, de Nuno Espírito Santo, apurou-se para a fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol à custa do Mónaco e terá a companhia do Dínamo Zagreb, que goleou com quatro portugueses no onze.

Na segunda mão do play-off, Maccabi Telavive, Shakhtar Donetsk e Malmo também garantiram a presença na fase de grupos da Champions, lote que ficará completo com mais cinco equipas, conhecidas na quarta-feira e com o Sporting a poder ser uma delas.

Em Monte Carlo, depois do triunfo por 3-1 na primeira mão, o Valência esteve novamente na frente do marcador, mas a formação de Leonardo Jardim acabou por vencer, por 2-1, um resultado que mesmo assim permite o apuramento dos espanhóis.

Negredo, aos quatro minutos, deu vantagem ao Valência, que apresentou Ruben Vezo no onze, mas o Mónaco deu a volta ao marcador pelo italiano Raggi, aos 17, e o nigeriano Elderson (ex-Sporting de Braga), aos 75.

Com este resultado, a Espanha tornou-se no primeiro país a ter cinco equipas na fase de grupos da prova (em que já estava FC Barcelona, campeão, Real Madrid, Atlético Madrid e Sevilha), enquanto Ricardo Carvalho, Bernardo Silva e Ivan Cavaleiro (titulares hoje) e João Moutinho (lesionado) vão disputar a Liga Europa pelos monegascos.

Na Croácia, com Eduardo, Ivo Pinto, Gonçalo (expulso aos 48 minutos) e Paulo Machado foram todos titulares no triunfo por 4-1 do Dínamo Zagreb sobre o Skenderbeu, que procurava torna-se na primeira equipa albanesa na Liga dos Campeões.

Depois do triunfo por 2-1 no primeiro duelo, o campeão croata voltou a ser superior, com destaque para dois golos do avançado argelino Soudani (ex-Vitória de Guimarães).

Após de eliminar o Fenerbahçe, de Vítor Pereira na terceira pré-eliminatória, o Shakhtar Donetsk sentiu muitas dificuldades para ultrapassar o Rapid Viena no play-off, valendo o precioso triunfo por 1-0 na primeira mão, na capital austríaca.

Na Ucrânia, os forasteiros chegaram a ter o apuramento no bolso, quando estavam em vantagem no marcador por 2-1, mas Gladkyj refez a igualdade no e aquele que seria o resultado final (2-2).

Marlos, um dos cinco brasileiros da equipa ucraniana, abriu o marcador, aos 10, enquanto Schaub e Hofmann, aos 13 e 22, deram esperança ao Rapid Viena.

Uma das maiores surpresas ocorreu em Israel, com o Maccabi Telavive a deixar pelo caminho o Basileia, que na última temporada, ainda sob o comando de Paulo Sousa, alcançou os oitavos de final.

Em Telavive, o duelo entre israelitas e suíços terminou num empate a um golo, acabando o emblema da casa por beneficiar do 2-2 obtido na primeira mão.

O Malmo foi a única equipa desta primeira parte do play-off a conseguir recuperar de uma desvantagem, após receber e vencer por 2-0 o Celtic, que chegou à Suécia com uma vantagem de 3-2 alcançada em Glasgow.

O ‘play-off’ de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões fica completo na quarta-feira com os duelos Bayer Leverkusen-Lazio (0-1), Club Brugge-Manchester United (1-3), CSKA Moscovo-Sporting (1-2), APOEL-Astana (0-1) e Partizan-BATE Borisov (0-1).