Os serviços ferroviários entre a Grã-Bretanha e França foram mais uma vez suspensos na noite desta terça-feira. A decisão foi tomada depois de ter sido registada uma forte “atividade migrante” nas carruagens na cidade de Calais em França, segundo conta o The Guardian. Os passageiros presentes nessas carruagens foram informados pelo condutor que havia pessoas em cima das linhas, entre a entrada do túnel em França e a estação de Calais, um ponto central para quem quer entrar em Inglaterra.

O problema começou quando foram identificados imigrantes no topo das carruagens, tentando assim entrar no túnel do canal da mancha. Alguns passageiros contaram que durante a viagem ouviram mesmo pessoas a andar no teto das suas carruagens o que levou a que, pouco antes da meia-noite, alguns comboios fossem obrigados a regressar a Paris e a Londres. Foi mesmo necessário um helicóptero para confirmar se ainda estavam imigrantes no topo dos comboios.

Apesar de, ao longo da noite, a Eurostars ter informado que as autoridades estavam a fazer os possíveis para retirar os transgressores e restabelecer o normal funcionamento dos serviços, ao início da manhã desta quarta-feira ainda havia comboios retidos na estação de Calais.

Só por volta das 8h00 da manhã locais, a Eurostars anunciou que um comboio partiria de Londres em direcção a Calais para levar todos os passageiros aos seus destinos finais.

Esta situação levou a uma manhã agitada nas redes sociais, com muitos passageiros a partilharem fotografias e informações:

https://twitter.com/Londontravller/status/638939210498580480