A extorsão chegou à Internet. A maior enciclopédia digital do mundo, a Wikipedia, desmantelou uma rede com 381 perfis que criava artigos sobre pessoas e empresas a troco de dinheiro. O fundador desta enciclopédia, Jimmy Wales, afirmou ao El País, que os 381 perfis foram expulsos, da sua versão em inglês, por “fraude e extorsão”.

Este tipo de ordens de expulsão é uma prática pouco comum na Wikipedia, pois é permitido que um editor mantenha um vínculo com as entidades e pessoas sobre as quais escreve, desde que o refira ao publicar um artigo. Neste caso, isso não aconteceu. É frequente que os outros editores detectem e eliminem artigos que não cumprem as normas da enciclopédia.

Este esquema, descoberto por outros editores da Wikipedia, atuava de maneira coordenada para enganar os mecanismos de correção da plataforma: alguns editores aprovavam os artigos de outros membros da mesma rede; assim que eram publicados os artigos, alguns dos editores reclamavam uma compensação de 30 dólares (27 euros) mensais aos protagonistas para se manterem em linha.

Da Wikipedia fazem parte mais de três milhões de usuários registados, mas apenas 17.000 são editores ativos, isto é, que editaram pelo menos um artigo nos últimos três meses. O mecanismo de controlo funciona horizontalmente, ou seja, qualquer editor pode criticar e propor emendas a qualquer artigo.