“Era uma garrafa de água, por favor”, pedem ao balcão. “Só temos de vidro, pode ser?”, pergunta a dona do espaço Catarina Gonçalves. O ar de estranheza da cliente não passa despercebido. Provavelmente não reparou no manifesto pendurado na parede ao fundo da sala: “queremos usar e voltar a usar, não comemos animais, preferimos produtos biológicos e reciclamos os nossos lixos e desperdícios”, lê-se. Está explicado porque é que pelas portas do Nomalism, o novo restaurante vegetariano de Lisboa, não entra plástico nem produtos processados.

restaurante vegetariano, Nomalism,

Catarina Gonçalves deixou o seu trabalho como engenheira civil para se dedicar à sua paixão: a cozinha vegetariana. © Miguel Soares/Observador

O Nomalism situa-se em Campo de Ourique, numa pequena entrada escondida que mais parece uma garagem. O espaço ainda cheira a novo e a ementa também é fresca. Todos os dias, às sete da manhã, Catarina põe as mãos na massa e prepara os doces vegan que vão estar à venda nesse dia. As opções são muitas: bolo caseiro de alfarroba, mousse de abacate e até scones que se podem acompanhar com manteiga biológica ou vegetal (2,5€). Entre as especialidades da casa encontra-se um dos pratos favoritos da dona: papas de aveia adoçadas com geleia de arroz e frutos secos (3€).

restaurante vegetariano, Nomalism,

Todos os dias há uma sobremesa do dia que acompanha os menus de almoço que rondam os 10€ com sopa, prato e chá incluído. © Miguel Soares/Observador

“Servimos pequenos-almoços, almoços, petiscos, infusões especiais e cervejas artesanais, por isso, acabamos por não ser só um restaurante”, explica Catarina. Chamam-lhe bistrô vegetariano e o conceito está bem representado na decoração. A ideia surgiu quando Catarina Gonçalves se juntou aos donos da loja de tecidos Nomalism (a renovada Multitecidos) para abrir um restaurante sustentável que seguisse os mesmos princípios da loja-mãe. “Se reconhecer o papel de parede e os tecidos das almofadas é normal porque está tudo à venda no espaço ao lado”, acrescenta.

restaurante vegetariano, Nomalism,

A cozinha do espaço está à vista de todos para que os clientes possam acompanhar o processo de confeção do vários pratos. © Miguel Soares/Observador

Uma semana depois da abertura, o conceito caminha para o sucesso e os 24 lugares sentados começam a ser poucos. “O hambúrguer vegetariano com batata-doce e maionese de ervas, a bifana de seitan ou os cogumelos à bulhão pato têm feito a delícia tanto de vegetarianos de como não vegetarianos”, garante a responsável. Independentemente do regime alimentar de cada cliente, neste restaurante todos partilham um objetivo em comum: reduzir a sua pegada ecológica no planeta. O ambiente agradece. Catarina, também.

Nome: Nomalism
Morada: Rua Saraiva de Carvalho, 358B (Campo de Ourique), Lisboa
Horário: Segunda à sexta das 9h às 19h; Sábados das 10h às 18h
Preço médio: 10€
Reservas: Aceitam

Texto editado por Tiago Pais.