Noite de pesadelo no Santiago Barnabéu: o Barcelona goleou este sábado o Real Madrid por 4-0, em jogo a contar para a 12ª jornada da liga espanhola. E nem foi preciso Lionel Messi jogar de início: o argentino, vindo da lesão, começou a partida no banco, entrando apenas aos 56 minutos para o lugar de Rakitic.

A goleada começou a construir-se logo na primeira parte, aos 11 minutos. Partiu de uma jogada construída a partir de trás, com uma troca de bola rápida entre os jogadores. A bola chegou ao médio Sergi Roberto, que desmarcou o uruguaio Luis Suárez: frente a frente com Keylor Navas, o goleador do Barcelona não perdoou, e fez o 1-0 para os blaugrana.

A primeira metade não terminaria sem que o Barcelona ampliasse a vantagem: aos 39 minutos, Andrés Iniesta trocou as voltas a dois adversários no meio-campo ofensivo, foi direito à baliza (sem que ninguém lhe tapasse o caminho) e à entrada da área adversária desmarcou Neymar. Keylor Navas, mais uma vez, viu-se impotente perante o espaço dado pela defesa do Real, onde não se encontrava Pepe, que foi suplente não utilizado.

Aos 53 minutos, foi Andrés Iniesta a marcar. Depois de nova troca de bola a 1, 2 toques no meio-campo adversário, o maestro dos culés solicitou Neymar, à entrada da área, e correu para ir buscar a bola mais à frente. Neymar devolveu-a de calcanhar e Iniesta, já dentro de área, rematou à gaveta. 3-0.

O jogo não terminaria sem Suárez bisar: o uruguaio voltaria a aproveitar o espaço existente nas costas da defesa do Real Madrid, e, com a passadeira estendida, correu em direção a Navas. O guarda-redes costa-riquenho dos merengues ainda tentou sair e fazer a mancha, mas Suárez desviou a bola do guarda-redes, atirando para o lado contrário da baliza e fazendo o 4-0 final.

A equipa de Ronaldo, Benzema e companhia apareceu desorientada. No final, Isco (que entrara para o lugar de James Rodriguez na segunda parte), de cabeça perdida, seria expulso depois de atingir o brasileiro Neymar. Ronaldo ainda tentou cabecear lá para dentro, mas esta não era a noite de Real Madrid, e Claudio Bravo respondeu com uma defesa à altura.

Os merengues estão agora a 6 pontos do líder Barcelona, e podem ser ultrapassados ainda esta jornada pelo Atlético de Madrid, que joga este domingo no terreno do Bétis.