O BCP avançou nesta terça-feira com uma operação de recompra de obrigações, disponibilizando-se para antecipar o reembolso de até 300 milhões de euros em três obrigações que foram emitidas junto de investidores institucionais. A decisão do banco liderado por Nuno Amado está relacionada, diz o banco, com a “gestão da estrutura de financiamento e capital do banco”.

bcp

Entre estas três obrigações, que no seu total valem cerca de 985 milhões de euros no mercado, o BCP admite recomprar até 300 milhões de euros – conforme as ofertas que os investidores lançarem. A informação foi comunicada nesta terça-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Numa altura de incerteza no setor bancário europeu, o banco tira partido do facto de ter regressado aos lucros em 2015 para enviar um sinal ao mercado. Esta é a segunda operação do género no espaço de meio ano, já que em julho o BCP gastou cerca de 500 milhões na antecipação do reembolso de outras obrigações.

A operação decorrerá ao longo dos próximos dias e na próxima quarta-feira, dia 24, serão conhecidos os resultados finais, apurou o Observador.