Estados Unidos da América

Fentanil, a droga 50 vezes mais potente que a heroína que está a preocupar os EUA

160

Fentanil, um opiáceo usado para as dores associadas com o cancro e outras doenças, é 50 vezes mais potente que a heroína, mais barata e tem um efeito mais poderoso e imediato.

O fentanil matou mais de 700 pessoas entre 2013 e 2014

Getty Images

Fentanil, um opiáceo usado para as dores associadas com o cancro, entre outras doenças, é 50 vezes mais potente que a heroína, mais barata e tem um efeito mais poderoso e imediato. O consumo desta droga – 100 vezes mais potente que a morfina – tem vindo a aumentar nos últimos anos. “As overdoses relacionadas com o fentanil estão a aumentar e representam uma ameaça significativa à segurança e saúde pública”, disse há cerca de um ano a DEA, a agência antidroga dos EUA.

Segundo o último relatório da DEA, houve mais de 700 mortes relacionadas com o fentanil desde o final de 2013 até finais de 2014. Contudo, a tendência, segundo os peritos, é que este número continue a aumentar. A heroína continua a ser a droga que provoca mais mortos nos EUA: cerca de oito mil só em 2013. De 2007 a 2013, o número de mortes por overdose de heroína aumentou 244%.

Sobre o perigo destas drogas, o presidente Barack Obama anunciou esta terça-feira um novo financiamento para conter a onda de mortes por heroína e opiáceos analgésicos. “Acho que as pessoas não têm noção da dimensão deste problema”, disse o presidente dos EUA numa cimeira sobre abuso de drogas.

Os números relacionados com esta droga são assustadores: 80 mortes em seis meses no estado de Nova Jérsia, em 2014, ou 200 mortos em 15 meses na Pensilvânia.

O fentanil é um narcótico usado como analgésico e anestésico e é o opiáceo mais potente disponível para uso médico. A sua potência e os efeitos imediatos estão na base da adição provocada nos consumidores.

A heroína tem um efeito mais duradouro mas menos imediato. O fentanil costuma ser injetado mas também pode ser tomado através de adesivos ou pastilhas e o que é produzido em laboratórios clandestinos, ao contrário do farmacêutico, é o mais perigoso, pois é misturado com heroína.

Nas ruas, esta droga é conhecido como “China Branca” e os consumidores consomem-na muitas vezes sem saber que se trata de fentanil, devido às suas parecenças com a heroína e cocaína, e tomam-na na mesma quantidade, aumentado o risco de sobredose.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)