Dark Mode Wh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

PSD quer saber se há mais governantes que tenham recebido ofertas e de quem

Os sociais-democratas enviaram várias perguntas ao primeiro-ministro sobre a eventual prática de ofertas a governantes para assistirem a jogos de futebol e principalmente sobre a origem dos convites.

i

TIAGO PETINGA/LUSA

TIAGO PETINGA/LUSA

O PSD quer o primeiro-ministro a responder sobre todos os pormenores da viagem a Lyon do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, incluindo se há mais governantes que tenham recebido ofertas para assistir a jogos de futebol e não só. O requerimento do PSD sobre o “recebimento, por parte de membros do Governo, de ofertas ou vantagens concedidas por empresas com relações com o Estado”, foi apresentado esta quinta-feira e dirige-se a António Costa.

A propósito da ida de Fernando Rocha Andrade a dois jogos da seleção nacional no euro 2016 a convite da Galpa, sociais-democratas querem ter resposta do primeiro-ministro sobre a empresa que ofereceu as viagens “em que consistiu a oferta, qual a natureza das despesas incluídas (passagens aéreas, alimentação, bilhetes para o evento, entre outras) e quais os respetivos montantes“.

Mas o PSD também quer saber se “algum outro membro do Governo e qual recebeu ofertas para assistir a jogos de futebol ou outros eventos por parte de empresas que tenham relações com o Estado, seja de natureza contratual, comercial, administrativa ou, ainda, litigiosa?”. E se isto tiver acontecido, se a “atividade das empresas oferentes tem alguma relação ou conexão com a área setorial de tutela dos referidos membros do Governo”, qual a empresa em causa e em que consistiu a oferta, bem como qual a natureza das despesas que incluiu e respetivos montantes”. Para já sabe-se que o secretário de Estado o da Inovação, João Vasconcelos, e o secretário de Estado da Internacionalização, Jorge Oliveira, viajaram a convite da mesma empresa.

No texto que justifica o requerimento, os sociais-democratas dizem ser “necessário que o Governo esclareça cabalmente” as notícias, colocando especial importância em “perceber se as relações dessas empresas com o Estado envolvem entidades ou serviços sob tutela, direção ou superintendência dos membros do Governo que receberam as alegadas ofertas, ou se as empresas operam em setor de atividade com conexão ou sob tutela dos membros do Governo em causa”. O PSD considera que a Galp tem uma “relação especial” com o Estado e que, por isso, “é importante apurar em que medida tais condutas são, ou não, socialmente adequadas e conformes aos usos e costumes”. O secretário de Estado usou precisamente esta formulação para garantir que foi tudo conforme às regras.

A polémica das ofertas de empresas privadas para políticos irem assistir a jogos de futebol também atingiu a bancada social-democrata, há três deputados do PSD que foram assistir à meia final do euro, a convite do empresário Joaquim Oliveira, incluindo o presidente do grupo parlamentar Luís Montenegro.

O social-democrata Pedro Rodrigues considera que “o PSD não pode olhar para este assunto de forma ligeira e deve assumir também as suas responsabilidades” e pede, numa publicação na sua página do facebook, a demissão dos sociais-democratas envolvidos:”Ou o líder parlamentar e os envolvidos se demitem ou o meu partido perde a face neste tema. Passos Coelho que sempre demonstrou e mostrou uma probidade rigorosa não pode conviver com esta promiscuidade. Ou o líder parlamentar e os envolvidos se demitem ou Passos Coelho terá lhes retirar a confiança política“. Pedro Rodrigues foi líder da JSD e candidato à distrital do partido em Lisboa.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.