TTIP

UE vai continuar a negociar tratado de livre comércio com EUA

Bruxelas vai continuar a negociar com os Estados Unidos o tratado transatlântico de livre comércio, afirmou o presidente da Comissão Europeia, apesar da contestação em França e na Alemanha.

O objetivo é criar a maior zona de livre comércio no mundo para impulsionar a atividade económica

ROLEX DELA PENA/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Bruxelas vai continuar a negociar com os Estados Unidos o tratado transatlântico de livre comércio (TTIP ou Tafta), uma vez que o mandato da Comissão Europeia para o fazer continua plenamente válido, disse, este domingo, o seu presidente, Jean-Claude Juncker.

“Dado o mandato” que os estados-membros da União Europeia concederam à Comissão, “vamos continuar a negociar com os Estados Unidos” esse tratado “com efeitos positivos para a economia e emprego”, disse, apesar da contestação recentemente manifestada no seio dos governos francês e alemão.

“Após o último Conselho Europeu, em junho, questionei os chefes de Estado e de governo (dos países membros) se pretendiam continuar as negociações. A resposta foi um ´sim´ unânime”, disse Juncker irritado.

Para o responsável europeu, nada mudou e “não há nada de novo debaixo do sol”, acrescentou, em latim.

No entanto, a contestação parece ter-se intensificado entre os governos europeus, devido a uma viva hostilidade da opinião pública e em plena ascensão de medidas protecionistas através do globo.

No domingo passado, o ministro social-democrata alemão da Economia, Sigmar Gabriel, admitiu que as discussões iniciadas falharam e que os europeus não devem ceder às exigências dos EUA. A chanceler conservadora Angela Merkel continua, no entanto, a defender o projeto.

Em França, o secretário de Estado do Comércio Externo, Matthias Felkl, indicou, por seu lado, que o seu país solicitará este mês à Comissão, durante uma reunião de ministros europeus do Comércio, a paragem das negociações.

O Presidente François Hollande ainda não se mostrou categórico, mas disse na terça-feira que França não vai “alimentar a ilusão” de um acordo “antes do fim do ano” e do fim do mandato de Barack Obama na Casa Branca.

Negociado desde meados de 2003 por Washington e a Comissão Europeia, o acordo TTIP (Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento, também conhecido pelo acrónimo Tafta) visa suprimir as barreiras comerciais e regulamentares do outro lado do Atlântico.

O objetivo é criar a maior zona de livre comércio no mundo para impulsionar a atividade económica.

“Vamos continuar a negociar, enquanto pensarmos que este acordo de livre comércio é da maior importância para dinamizar a atividade económica e para lutar contra o desemprego, insistiu Jean-Claude Juncker.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Casa Branca 2016

Uma verdade muito inconveniente

Rui Ramos
299

A classe política americana não parece capaz de enfrentar no plano das ideias e propostas um candidato pronto a pôr em causa o sistema que garante a liberdade no mundo desde a II Guerra Mundial.

Diplomacia

A Alemanha, o TTIP, e o Brexit

Luís Ribeiro

A Portugal interessa “esperar para ver, mas o aparecimento de um bloco atlantista vai ao encontro da nossa posição geoestratégica e das constantes da história diplomática portuguesa. 

TTIP

Em direcção aos anos 30?

Rui Ramos
162

Andamos sempre à procura de paralelismos com os ano 30. Pois se algo caracterizou essa época, foram os protecionismos. Oxalá o anúncio de Sigmar Gabriel sobre a morte do TTIP seja exagerado. 

10 de junho

A função social da esquerda /premium

Rui Ramos

Talvez a direita, noutros tempos, tenha tido o papel de nos lembrar que não somos todos iguais. As reacções ao discurso de João Miguel Tavares sugerem que essa função social é hoje da esquerda.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)