Dark Mode Wh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Enquanto há vida, há esperança. Enquanto há verão, há esplanadas

Na batalha estival que opõe o ar condicionado ao ar livre, os fiéis à segunda opção têm vários destinos recentes por descobrir em Lisboa e Porto. Este roteiro percorre boa parte dessas novidades.

i

O novíssimo Miradouro Ignez não tem uma esplanada: são logo duas, em pisos diferentes, que parecem pairar sobre o rio.

Ricardo Castelo/Observador

O novíssimo Miradouro Ignez não tem uma esplanada: são logo duas, em pisos diferentes, que parecem pairar sobre o rio.

Ricardo Castelo/Observador

separador

TOPO Chiado

Terraços do Carmo (Chiado). 21 342 0626. Todos os dias, das 10h30 às 00h.

Depois de dois meses em chamado soft opening, expressão amiga dos empresários de restauração e que serve, sobretudo, para desculpar eventuais falhas no serviço, a inauguração oficial do TOPO Chiado — dos mesmos responsáveis do espaço homónimo no Martim Moniz — está prevista para esta quinta-feira, dia 8 de setembro. Por esta altura, já não haverá muito a descobrir acerca deste espaço, que se divide ao longo de três níveis, nos Terraços do Carmo, e que serve de bar, lounge — as espreguiçadeiras são especialmente apetecíveis — dando, pelo meio, uns toques como restaurante. Isto tudo com a melhor vista da cidade para o Elevador de Santa Justa.

Terraço do Marquês

Avenida Sidónio Pais, 1, Parque Eduardo VII. 21 010 7411. Todos os dias, das 12h às 02h

Depois de dois anos como quiosque, o Terraço do Marquês transformou-se, em julho deste ano, num espaço maior, misto de esplanada e restaurante envidraçado, que ganhará, sem dúvida, novo élan assim que as obras na Fontes Pereira de Melo estiverem concluídas. Para já, a vista é um misto de estaleiro e rebuliço citadino, com o Tejo visível das mesas mais ao fundo. Essa mesma vista pode ser acompanhada por bebidas diversas, da cerveja aos cocktails, ou servir de cenário a uma refeição completa — a carta está bem servida de petiscos clássicos e opções mais substanciais.

Terraço do Marquês

O antigo quiosque Terraço do Marquês transformou-se num espaço bem maior. (foto: Gonçalo Villaverde / Global Imagens)

Esplanada Gin Lovers

Praça do Príncipe Real, 26. 21 347 1341. Todos os dias, das 16h às 00h (sábado e domingo abre às 14h)

Inaugurada em julho, a esplanada do espaço da Gin Lovers no Príncipe Real foi um acrescento bem-vindo ao bar ali existente. E isto mesmo para quem não gosta de gin, graças a uma carta de sugestões leves, ideais para servir de mata-bicho entre refeições. O espaço é recatado q.b, e tem um trunfo especialmente importante para combater o calor dos últimos dias: sombra constante graças às árvores do jardim que fica nas traseiras da Embaixada. Refira-se que o espaço é acessível diretamente por essas mesmas traseiras, através da Calçada do Patriarcal.

The Beer Station

Largo Duque do Cadaval, 17 (Rossio). 96 983 7884. Todos os dias, das 12h às 00h

A maioria dos bares lisboetas especializados em cerveja artesanal peca por: a) não ter esplanada b) não a ter com dimensão suficiente para acolher todos os interessados. Ora no recente The Beer Station, inaugurado em julho junto à estação de comboios do Rossio, isso não é problema. A esplanada instalada no Largo Duque do Cadaval tem capacidade para matar a sede de largas dezenas de clientes. Apesar de uma oferta razoável de cervejas internacionais, a intenção dos responsáveis — os mesmos do vizinho Wine & Pisco — passa por divulgar as marcas nacionais, promovendo-as à vez no espaço. Volta e meia, com petiscos especiais, como ceviche, a acompanhar.

beerstation52

Periodicamente, o The Beer Station tem eventos com comida especial para acompanhar as cervejas. (foto: © Divulgação)

Jasmim da Mouraria

Rua João do Outeiro, 54 (Mouraria). 91 642 1242. Todos os dias, das 15h às 00h (sexta e sábado até à 01h)

Frederico, um dos responsáveis pelo Jasmim da Mouraria, chama-lhe um “sonho antigo”, concretizado em junho último. O charme desta pequena petiscaria deve-se, em boa parte, ao beco que lhe dá o nome, o do Jasmim. É aí que está instalada a garbosíssima esplanada da casa, num recanto desconhecido por muitos. Os lugares sentados não abundam, mas felizmente há um muro de pedra e um banco de apoio que também podem servir para provar algumas das propostas da casa, como o ceviche de atum ou a sandes de barriga de porco assada em forno de lenha.

Jasmin-19

Não parece, tal é o recato, mas o Jasmim da Mouraria fica em Lisboa, a apenas 100 metros da praça do Martim Moniz. (foto: © Divulgação)

Amália

Casa Museu Amália Rodrigues, Rua de São Bento, 193. 91 268 5620. De terça a domingo, das 10h às 18h (sextas até às 23h)

A casa onde Amália Rodrigues viveu durante mais de 50 anos, e que hoje acolhe a sua fundação e o museu que lhe é dedicado, esconde um bonito pátio que se abriu aos lisboetas no mês passado sob o nome Amália. Trata-se de uma pequena cafetaria com pratos do dia, ao almoço, e uma lista de petiscos que serve para acompanhar as sessões de fado, todas as sextas-feiras à noite. Petiscos esses que, refira-se, andam entre os 4 e os 11€, muito longe, por isso, dos valores absurdamente inflacionados da maioria das casas de fado. Aos domingos, entre as 12h e as 17h, a cantoria é outra: há brunch em versão buffet por 7,50€ (sem bebidas).

https://www.instagram.com/p/BIxK1CEBJ1a/?taken-at=1675913412733794

agenda-gastronomica-porto

Ammar

Rua de Fuzelhas, 5, Leça da Palmeira. 91 664 4780. Terça a sábado das 15h às 00h30, domingo das 12h às 18h30

Há mar e mar, e depois há a mesa exclusiva que o novo restaurante com esplanada Ammar criou para que o cliente queira sempre voltar. Aberto desde o dia 28 de julho, este restaurante e bar de cocktails serve quem vai à Praia de Fuzelhas com uma esplanada confortável e ainda duas salas de refeições. Mas a grande atração é a sala de refeições panorâmica no exterior, com total privacidade para seis pessoas e com uma janela para a praia que dá a sensação de que se está dentro de um barco. A ideia original é de Matilde Silva, a gerente, e Pedro Silva, o chef. Não é difícil de adivinhar qual será a mesa mais concorrida deste Ammar.

5 fotos

X Bar

Rua Coronel Raúl Peres, Porto (Praia do Ourigo). Todos os dias das 10h às 20h

De Leça da Palmeira passamos para a Foz do Douro, onde, durante anos, o restaurante Shis foi local de peregrinação para os amantes de sushi. Após alguns azares — leia-se uma tempestade em 2014 e um incêndio em 2015 –, a Praia do Ourigo voltou a ter comes e bebes este verão, sob o nome X Bar. Sentados nas cerca de 150 cadeiras almofadadas disponíveis, os clientes têm à disposição sanduíches, tostas, saladas, hambúrgueres e petiscos como patê de alheira com tostinhas aromatizadas, queijo chèvre panado com compota de framboesa, tábuas de queijos e enchidos, camarão ao alho e nachos com alioli. Não há sushi, não. Mas há sangrias, vinhos e cocktails para refrescar banhistas e não só, no único bar que existe naquela praia.

x-dscf7532_

Aqui já morou um dos melhores restaurantes de sushi. O X Bar não tem sushi, mas devolve à cidade um espaço com vista desafogada sobre o mar. (foto: © Sara Otto Coelho / Observador)

Miradouro Ignez

Rua da Restauração, 252, Porto. 93 345 7280. Todos os dias das 10h às 00h (sextas e sábados até às 02h)

Um dia, Hélder Marinho estava a fazer exercício nos belíssimos jardins do Palácio de Cristal e decidiu parar para retomar o fôlego junto à Casa do Roseiral. “Olhei para baixo e vi um edifício completamente devoluto”. Apaixonou-se imediatamente pelas vistas privilegiadas e pelo potencial, venceu um concurso público da Câmara Municipal do Porto para o aluguer do espaço e eis o novíssimo Miradouro Ignez, pronto a maravilhar mais portuenses e demais visitantes. O edifício de três andares não tem uma esplanada: são logo duas, em pisos diferentes, que parecem pairar sobre o rio.

Aos hambúrgueres, tostas, bolos, cupcakes e bebidas variadas vão juntar-se, ainda em setembro, uma galeria de arte para artistas emergentes da cidade e um salão nobre, preparado para receber refeições mais completas e eventos específicos. Festas sunset no terraço inferior estão nos planos. Para o inverno, Hélder e o sócio, Mário Pinheiro Torres, estão a pensar colocar um toldo e aquecedores. Para que o frio não impeça ninguém de aproveitar uma das melhores vistas da cidade do Porto.

6 fotos

Restaurante Torreão

Rua das Virtudes, 37, Porto. 91 947 1037. De segunda a sábado das 12h às 15h e das 19h às 22h (encerra às 23h à sexta e ao sábado)

Eis uma novidade de verão de passagem obrigatória. Para além de ficar num palacete que já foi morada de monges, base durante o Cerco do Porto e ocupado no 25 de Abril, o novo Restaurante Torreão tem vista uma vista desafogada sobre o rio Douro, a Muralha Fernandina do século XIV e a zona histórica da cidade. Além disso, este projeto é da responsabilidade da SOAM – Serviços de Assistência Organizações de Maria, uma instituição particular de solidariedade social. Quando os clientes pedem folhado de tamboril e gambas com puré de couve-flor, perna de polvo assada com maionese de alho e coentros, risotto de espargos verdes e morcela da Serra da Estrela e caril de abóbora com líchias e manjericão, por exemplo, não estarão apenas a fazer o gosto ao paladar. A conta serve para ajudar a dar uma nova vida a pessoas em situação de risco.

restaurante torreao

Cada mesa tem um candeeiro para a noite. Aconselham-se os clientes a levar um casaco para enfrentar a brisa do rio. (foto: © Ricardo Castelo / Observador)

O Pretinho do Japão

Rua do Bonjardim, 496A, Porto (Baixa). 22 200 7185. Segunda a sexta das 09h30 às 19h, sábado das 09h às 13h

Deixamos a Foz e Miragaia para trás para ir em direção à Baixa. É que, apesar de ter quase 70 anos, uma das mercearias mais antigas do Porto ainda consegue surpreender com novidades. O Pretinho do Japão ganhou nova gerência em 2014 e, este verão, apresentou à cidade uma nova esplanada. Fica nas traseiras da mercearia, escondida dos olhares de quem passa na rua, e é um verdadeiro achado para quem procura um pedaço de jardim sossegado. Os almoços são servidos ali, bem como o chá e os scones que ainda vão saber melhor quando o tempo frio chegar.

Pretinho do Japão

Quem passa na Rua do Bonjardim não adivinha que, nas traseiras, existe este pequeno jardim. (© Divulgação)

B’Artist (The Artist Porto Hotel & Bistrô)

Rua da Firmeza, 49, Porto (Baixa). 22 013 2700. De segunda a sábado das 15h30 às 22h30, domingo das 11h30 às 22h30

A 750 metros do Pretinho do Japão fica o hotel escola de quatro estrelas, onde aprendem os alunos da Escola de Hotelaria do Porto, e que tem um novo projeto. Chama-se B’Artist e desde julho que serve snacks numa das mesas que agora estão instaladas no terraço do agradável edifício. Sob reserva, também é possível pedir pratos do menu do restaurante e apreciá-los ao ar livre. Na última sexta-feira de cada mês há uma happy hour com duas bebidas pelo preço de uma. A confecionar os pratos e petiscos estão alunos ou estagiários da escola, sempre sob supervisão de um chef experiente.

the Artist bistro esplanada porto

Ao contrário do que acontece noutras esplanadas, aqui as mesas têm bastante espaço entre si. (foto: © Divulgação)

Churchill’s Graham

Rua da Fonte Nova, 4400-156 Vila Nova de Gaia. 22 370 3641. De segunda a sábado das 09h30 às 18h30

Há portuenses mais ferrenhos que costumam dizer na brincadeira que, a única altura em que vão até Gaia, é para poderem ver bem o Porto. É injusto, claro. Mas os olhos têm, de facto, direito a uma imagem de postal. A esplanada das caves Churchill’s abriu há dois anos e, este verão, adicionou-lhe o Bar Douro, com pratos pensados para casarem bem com os vinhos que ali se bebem. O espaço, ainda pouco conhecido dos portuenses, só tem 20 lugares e os brindes (copos entre os 4€ e os 12€) têm como pano de fundo o Centro Histórico do Porto, o Palácio de Cristal, o rio Douro e os Barcos Rabelos que ali passam. Atenção: o bar é pop-up e só funciona até outubro. É aproveitar.

churchills cave Porto

Poucas esplanadas são tão exclusivas quanto esta.
(foto: © Sara Otto Coelho / Observador)

Teleférico de Gaia

Rua Rocha Leão, Vila Nova de Gaia (junto ao Jardim do Morro). 91 425 5706. Domingo a quinta-feira das 10h às 22, sextas e sábados das 10h às 23h

Há um número limite de vezes que os locais estão dispostos a andar no Teleférico de Gaia. Arriscaríamos dizer que esse número tende a ser bastante reduzido, se não nulo. Mas desde agosto que há um motivo para ir até a um dos epicentros do turismo: a nova esplanada do teleférico. O espaço todo envidraçado foca as atenções nos vinhos do Porto, que podem anteceder ou acompanhar pratos, petiscos, saladas e francesinhas. Quem quer tomar apenas um café e ver o pôr-do-sol junto ao tabuleiro superior da Ponte D. Luís I também será bem-vindo.

esplanada teleferico gaia

Da esplanada do teleférico é possível assistir de camarote ao pôr do sol.
(foto: © Divulgação)

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.