A Caixa Geral de Depósitos colocou Joe Berardo em tribunal para tentar recuperar os 2,9 milhões de euros que disponibilizou ao empresário madeirense para compra de ações do BCP, no verão de 2007.

A notícia, avançada esta quinta-feira pelo Diário de Notícias da Madeira, indica que a ação judicial deu entrada no final do mês de agosto na Comarca da Madeira. A informação foi colocada no portal judicial Citius e está na Instância Central, da Secção de Execução, do Funchal.

A Caixa financiou a participação de Joe Berardo na guerra de poder no BCP em 2007, entre Jardim Gonçalves e Paulo Teixeira Pinto. Os empréstimos estavam garantidos pelas próprias ações do BCP que, entretanto, caíram para uma fração do seu valor, gerando uma das várias imparidades que levam o banco do Estado a precisar de mais um aumento de capital — desta feita, de cinco mil milhões de euros (mil milhões dos quais com emissão de dívida junto de privados).

A Lusa contactou fonte oficial da Caixa Geral de Depósitos sobre a ação que deu entrada em tribunal que não fez qualquer comentário.