O ex-presidente israelita e prémio Nobel da Paz Shimon Peres, de 93 anos, foi hospitalizado esta terça-feira perto de Telavive após um acidente vascular cerebral (AVC), indicou o seu gabinete em comunicado.

Inicialmente, o gabinete do antigo presidente indicou que Peres fora “internado no hospital Tel-Hashomer na sequência de um acidente vascular cerebral”, que o seu estado era estável e se encontrava consciente e “a receber o tratamento adequado”, mas entretanto atualizou a informação, afirmando que Peres “foi sedado e está a respirar com a ajuda de um ventilador”.

“Os médicos do antigo presidente Peres sedaram-no e entubaram-no para facilitar a continuação do seu tratamento”, referiram.

“Ele vai ser submetido a uma Tomografia Axial Computorizada (TAC) para se fazer uma avaliação completa e atualizada da sua situação”, acrescentou o seu gabinete.

Peres teve em janeiro dois problemas cardíacos em dez dias e foi hospitalizado das duas vezes.

Um dos artífices dos acordos de paz de Oslo, em 1993, Shimon Peres recebeu o prémio Nobel da Paz em 1994, juntamente com o ex-primeiro-ministro israelita Yitzhak Rabin e o então presidente da Autoridade Palestiniana Yasser Arafat, ambos já falecidos.

Último político vivo da geração dos pais fundadores de Israel, Shimon Peres, ministro de muitos governos, assumiu diversas vezes o cargo de primeiro-ministro e depois o de Presidente do Estado de Israel, entre 2007 e 2014.

Aos 93 anos, tem-se mantido ativo através do seu Centro Peres para a Paz, que promove a coexistência entre judeus e árabes.