Rádio Observador

Brasil

Mas que clube é este Chapecoense?

O Chapecoense é uma equipa de futebol brasileiro com 43 anos de história. Ascendeu à liga principal em 2014 e preparava-se para jogar a primeira final internacional da sua história.

A cidade de Chapecó estava ao rubro com esta final, até porque o Chapecoense era a primeira equipa do estado de Santa Catarina a chegar a uma final internacional.

Getty Images

Fundado em 1973, o clube natural da cidade brasileira de Chapecó, no Estado de Santa Catarina, um dos mais a sul do país, sempre foi uma equipa de pequenas dimensões, sem grande protagonismo no palco do futebol brasileiro, disputando apenas as ligas mais pequenas. Aí somou vários títulos ao longos dos anos, o último em 2011.

Em 2014 deu o salto para o grande palco do futebol brasileiro. Subiu à liga principal de futebol, permanecendo aí desde então. A partir dessa altura ganhou bastante destaque nos principais relvados brasileiros com a caminhada que tem vindo a fazer.

No entanto, por não usufruir estatuto de ‘grande’, o Chapecoense teve um percurso humilde, subindo ao longo dos anos a pulso nas ligas brasileiras. Passou por algumas crises, uma delas económica, que quase fechou as portas do clube. O El Pais cita um dos jogadores da equipa brasileira, Bruno Rangel, avançado de posição, que lembra que quando chegou ao clube não tinha condições sequer para treinar — nem campo nem ginásio.

Muitos jogadores não tinham meios para ir treinar de carro. Iam de autocarro para os treinos. Agora somos mais respeitados e reconhecidos.”

Segundo conta o El Mundo, o treinador da equipa, Caio Júnior, foi uma importante peça para a ascensão da equipa. Sem grandes títulos no seu currículo, era reconhecida a sua faceta motivadora no seio da equipa, algo que contribuiu para a consistência técnica e eficácia nos jogos. Este técnico passou pelo campeonato português nos anos oitenta e noventa, mas como jogador. Caio Júnior vestiu as camisolas do Vitória de Guimarães (1987-1992), Estrela da Amadora (1992–1994) e Belenenses (1995).

“Na liga brasileira podemos ser, no máximo, oitavos, por isso, agora estamos concentrados no titulo [da copa sul-americana] e em perceber o rival. Vou-me concentrar nisso”, afirmou na véspera do desastre aéreo, Caio Júnior.

Agora, ao fim de 43 anos de história, o Chapecoense preparava-se para o seu principal desafio: defrontar a equipa colombiana do Atlético Nacional, de Medellín, numa final a duas voltas da Copa Sul-Americana. O primeiro jogo seria precisamente esta quarta-feira. Para chegar a esta final o clube brasileiro eliminara o Cuiabá, os Júnior da Colômbia, o Independente da Argentina e o San Lorenzo, também argentino.

A cidade estava ao rubro com esta final, sendo a primeira equipa do estado brasileiro de Santa Catarina a chegar tão longe numa prova internacional.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)