A Madeira esmagou o recorde Guinness anterior — que o Funchal já detinha — de maior espetáculo de pirotecnia do mundo. Quem viajou para a ilha de propósito para receber 2017 sob o intenso fogo de artifício não se deve ter arrependido. Oito minutos, 132 mil peças lançadas a partir da meia-noite (quase o dobro do anterior recorde) e estava quebrado o recorde.

Mas 2017 chegou, também, com muito fogo de artifício noutros pontos do globo: Paris, Londres, Nova Iorque, Pyongyang (Coreia do Norte) e por aí fora. A galeria de imagens que o Observador reuniu mostra como o novo ano chegou com luz e cor para as capitais que optaram pela forma mais tradicional de assinalar a passagem de ano.

Noutros pontos — na Nicarágua, por exemplo — os festejos foram menos tradicionais.