Um investimento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, além de outras entidades de cariz social, pode ser a solução para reforçar os capitais da Caixa Económica Montepio Geral, noticia o Diário de Notícias. A solução conta com a “luz verde” do Governo, incluindo pelo ministro Vieira da Silva.

“Vejo com bons olhos a associação da Santa Casa da Misericórdia e de outras instituições da área social à Caixa Económica Montepio Geral”, afirmou o ministro do Trabalho e Segurança Social. Vieira da Silva tem sido uma das pessoas com quem o presidente da Associação Mutualista, dona da Caixa Económica, Tomás Correia, se tem reunido várias vezes nos últimos dias. Tem, também, havido reuniões com o Banco de Portugal e a Santa Casa da Misericórdia.

A Santa Casa da Misericórdia, liderada por Pedro Santana Lopes, confirmou ao jornal que está a equacionar este investimento, na sequência das reuniões que têm existido. A Caixa Económica Montepio Geral, cujo presidente é Félix Morgado, necessita de reforçar os capitais para avançar com a reestruturação das operações. Mas a Associação Mutualista estava com capitais próprios negativos em 2015, em termos consolidados, o que ilustra as dificuldades que a entidade teria em reforçar os capitais da caixa económica que detém a 100%.