Montepio

Governo dá “luz verde” a investimento da Santa Casa no Montepio

Um investimento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, além de outras entidades de cariz social, pode ser a solução para reforçar os capitais da Caixa Económica Montepio Geral.

Pedro Nunes/LUSA

Um investimento da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, além de outras entidades de cariz social, pode ser a solução para reforçar os capitais da Caixa Económica Montepio Geral, noticia o Diário de Notícias. A solução conta com a “luz verde” do Governo, incluindo pelo ministro Vieira da Silva.

“Vejo com bons olhos a associação da Santa Casa da Misericórdia e de outras instituições da área social à Caixa Económica Montepio Geral”, afirmou o ministro do Trabalho e Segurança Social. Vieira da Silva tem sido uma das pessoas com quem o presidente da Associação Mutualista, dona da Caixa Económica, Tomás Correia, se tem reunido várias vezes nos últimos dias. Tem, também, havido reuniões com o Banco de Portugal e a Santa Casa da Misericórdia.

A Santa Casa da Misericórdia, liderada por Pedro Santana Lopes, confirmou ao jornal que está a equacionar este investimento, na sequência das reuniões que têm existido. A Caixa Económica Montepio Geral, cujo presidente é Félix Morgado, necessita de reforçar os capitais para avançar com a reestruturação das operações. Mas a Associação Mutualista estava com capitais próprios negativos em 2015, em termos consolidados, o que ilustra as dificuldades que a entidade teria em reforçar os capitais da caixa económica que detém a 100%.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt
Winston Churchill

A arrogância da ignorância /premium

João Carlos Espada

Como devemos interpretar que um dirigente do segundo maior partido britânico venha dizer em público que o líder do mundo livre durante a II Guerra, Winston Churchill, foi um “vilão”?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)