Os 18 feridos que permanecem hospitalizados na sequência dos atentados de Barcelona e Cambrils (Catalunha, nordeste de Espanha) estão a evoluir favoravelmente, e apenas dois se mantêm em estado crítico, informou esta terça-feira o Departamento de Saúde local.

De acordo com a mesma fonte, três dos feridos que estavam em situação crítica melhoraram esta manhã, passando à condição de “feridos graves”.

Entre os feridos nos atentados de Barcelona, dois estão em estado crítico, quatro em estado grave e nove menos graves. No caso dos feridos no ataque de Cambrils (Tarragona), um está em estado grave e dois menos graves.

No domingo, morreu um dos feridos que estava em estado crítico, uma cidadã alemã de 51 anos, elevando para 16 os mortos dos atentados que ocorreram no dia 17 de agosto.

Mais um morto no ataque em Barcelona, que matou 16 pessoas

O departamento de Saúde informou que os feridos estão internados nos seguintes centros hospitalares: Hospital Miguel Servet de Saragoça (2), Hospital del Mar (1), Hospital Clínic (3), Hospital Sant Pau (2) Hospital Vall d’Hebron (4) Hospital Sagrat Cor (1), Hospital Can Ruti (1), Hospital de Bellvitge (1), Mútua de Terrassa (2) e Centre Fòrum (1).

A Espanha foi alvo na semana passada de dois ataques terroristas, em Barcelona e em Cambrils, na Catalunha, que fizeram 16 mortos, entre os quais duas portuguesas, e mais de 120 feridos.

Avó e neta eram de Sintra e tinham acabado de chegar a Barcelona

Os ataques foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Segundo as autoridades espanholas, a célula responsável pelos ataques era constituída por 12 homens, oito dos quais foram abatidos e quatro detidos após os ataques. Dos quatro detidos, dois foram libertados condicionalmente e outros dois estão detidos sem fiança.

Um dos terroristas presos está “arrependido” e pede “perdão”