O departamento de Justiça dos Estados Unidos adiantou, esta sexta-feira, que não há provas de que o antigo presidente norte-americano, Barack Obama, colocou escutas na Trump Tower, em 2016, durante a campanha presidencial.

Foi o próprio Donald Trump quem acusou Obama de o pôr sob escuta, através de publicações no Twitter no passado mês de março. “É legal um presidente em funções pôr escutas nos telefones durante a corrida eleitoral?”, refere numa publicação.

“Terrível! Acabei de descobrir que Obama pôs “escutas” na Trump Tower mesmo antes da vitória. Não foi encontrado nada. Isto é McCarthismo”, escreveu.

“Quão baixo desceu o Presidente Obama ao pôr os meus telefones sob escuta durante o sagrado processo das eleições. Isto é Nixon/Watergate. Homem mau (ou doente)!”, lê-se num tweet.

Estas acusações foram agora desmentidas. “Tanto o FBI como a Divisão de Segurança Nacional [NSD, na sigla em inglês e que pertence ao departamento de Justiça] podem novamente confirmar que não encontraram registos ligados a escutas como descrito nos tweets de 4 de março de 2017″, lê-se no documento divulgado esta sexta-feira e citado pelo Business Insider.

Estas afirmações surgem em resposta ao Freedom of Information Act, que permite a divulgação ao público de informações controladas pelo Governo, interposto pelo American Oversight, um órgão de fiscalização norte-americano.

Na altura, um porta-voz de Obama classificou as acusações de “simplesmente falsas”. Também o ex-director dos serviços secretos norte-americanos, James Clapper, e o antigo diretor do FBI, James Comey, negaram a veracidade das afirmações de Trump.

Comey disse mesmo que não havia provas de que Obama tinha posto os telefones de Trump sob escuta e, em março, pediu ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos para desmentir os tweets de Trump, até porque isso significaria que o FBI tinha violado a lei.

O American Oversight já reagiu às declarações do Departamento de Justiça, referindo que o “FBI e o Departamento de Justiça estão do lado de Comey e confirmaram por escrito que o Presidente Trump mentiu quando tweetou que o antigo Presidente Obama o pôs sob escutas na Trump Tower”.

A Casa Branca já está a analisar a situação, confirmou a porta-voz Sarah Huckabee Sanders, num email enviado à Newsweek.