País

Leilão de sucata de aço dos Estaleiros de Viana rende 200 mil euros

O leilão de 827 toneladas de sucata de aço dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo rendeu cerca de 200 mil euros, revelou o presidente da comissão liquidatária daquela empresa.

ARM

O leilão de 827 toneladas de sucata de aço dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, realizado esta terça-feira, rendeu cerca de 200 mil euros, revelou o presidente da comissão liquidatária daquela empresa.

João Pedro Martins disse à Lusa que o aço foi arrematado por 243 euros a tonelada.

Adiantou que a empresa Petróleos de Venezuela, SA tem direito de preferência do bem em alienação, pelo valor igual ao melhor preço obtido no leilão, desde que exerça esse direito.

Na eventualidade do exercício de preferência ser acionado, este procedimento fica sem efeito.

“Mas tudo indica que esse direito de preferência não vai ser usado”, sublinhou.

Esta terça-feira, foram também arrecadados mais 7.500 euros no leilão de equipamentos de monitorização e medição dos ENVC.

João Pedro Martins explicou que o objetivo é arrecadar verbas para pagar aos credores dos ENVC e ressarcir o Estado dos apoios que deu à empresa.

No final de setembro, terminou o prazo para apresentação de propostas a um outro concurso público internacional lançado pela comissão liquidatária dos ENVC para venda de 15.700 toneladas de aço.

Aquele material destinava-se à construção dos dois navios asfalteiros encomendados, em 2010, pela empresa petrolífera venezuelana PDVSA àqueles estaleiros navais, cuja construção nunca foi iniciada.

No total, são 31 lotes de chapas e perfis, com preço base de 6,5 milhões de euros, que se encontram armazenados, ao ar livre, nos terrenos subconcessionados à WestSea.

João Pedro Martins disse esta segunda-feira à Lusa que o resultado do concurso deverá ser conhecido no início da próxima semana.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Global Shapers

Pai para mim, mãe para ti  /premium

Inês Relvas
141

Com a existência de um período de licença igualmente longo por parte dos pais, a decisão de preferência de um homem versus uma mulher para uma posição de trabalho poderá finalmente deixar de existir. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)