Aproveitando a realização de mais uma edição do SEMA, em Las Vegas, a General Motors (GM) deu a conhecer um novo motivo de interesse para os aficionados do icónico Chevrolet Corvette: uma actualização de software para a sétima geração que, uma vez instalada nas unidades em circulação, permitir-lhes-á tornar-se cerca de um segundo por volta mais rápidas, quando em pista. E, ainda por cima, com um “investimento” acessível – 350 dólares, ou seja, cerca de 300 euros.

Segundo revelou a GM, esta actualização de software não se destina ao fogoso V8 6,2 litros de 455 cv de potência, mas antes à suspensão magnetoreológica. Que, com este novo software, vê assim melhorado o seu comportamento, tornando o carro bastante mais eficaz.

Este tipo de suspensão recorre a um amortecedor regulável, só que em vez dos tradicionais orifícios de diferentes diâmetros por onde passa o óleo, de modo a alterar a dureza do amortecedor, esta modificação é conseguida de uma nova forma, substancialmente mais eficiente. O óleo dentro do amortecedor magnetoreológico contém pequenas partículas metálicas, que permitem alterar a viscosidade do líquido induzindo apenas um campo magnético, e, em lugar de alterar o diâmetro do orifício, modifica-se a viscosidade do óleo. Com esta solução, em vez de propor três ou quatro orifícios de diferentes diâmetros, e logo igual número de níveis de “dureza” para o amortecedor, consegue-se ter infinitas possibilidades de regulação e, como se isso não bastasse, alterá-la 10 vezes mais depressa e até 1.000 vezes por segundo. Tudo isto induzindo uma corrente de apenas 20 volts por amortecedor.

Ainda de acordo com informações avançadas pelo fabricante, testes realizados no circuito de Milford Road, na Nova Zelândia, confirmaram já a evolução anunciada. Com o Corvette a conseguir melhorar os tempos por volta ao circuito, em cerca de um segundo, face à versão sem esta actualização.

A instalação deste novo software só poderá ser feita nos concessionários oficiais, com a ligação do carro a um computador, o qual tratará de descarregar toda a informação para a unidade de comando electrónico do veículo. Algo que não deverá demorar mais do que alguns minutos.

O fabricante realça que a instalação deste novo software não alterará em nada a garantia de fábrica, isto nos modelos para os quais foi previsto – para já, apenas o Corvette Stingray Z51, produzido entre 2014 e 2016; o Corvette Stingray de 2016; e o Corvette Z06 fabricado entre 2015 e 2016. Lá mais para a frente, a solução chegará igualmente aos Corvette Grand Sport.