Caso BES

Familiares de Miguel Frasquilho terão recebido transferências do ‘saco azul’ do BES

870

De acordo com o Expresso, familiares do ex-deputado do PSD e ex-quadro do BES receberam pagamentos da ES Enterprises . Frasquilho diz que foi para pagar dívidas suas e que os rendimentos eram seus.

Três membros da família do ex-deputado do PSD e ex-quadro do BES, Miguel Frasquilho, terão recebido seis transferências de uma conta na Suíça da Espírito Santo Enterprises, uma offshore que faz parte do chamado ‘saco azul’ do BES, num total de 54 mil euros, avança o semanário Expresso. Miguel Frasquilho confirma os pagamentos, mas diz que os rendimentos eram seus e que não sabe de onde foram feitos os pagamentos.

O Expresso avança que a Espírito Santo Enterprises, que tem sede nas ilhas virgens e que está sob a mira das autoridades portuguesas, terá feito estes pagamentos diretamente ao pai, à mãe e ao irmão do atual chairman da TAP, numa altura em que Miguel Frasquilho trabalhava para uma empresa do grupo BES.

O ex-deputado do PSD diz crer que os rendimentos estão registados na sua declaração de rendimentos, que terão sido preenchidos pela sua entidade patronal, com o Expresso a lembrar que esta entidade não tem qualquer relação formal com o grupo BES.

Miguel Frasquilho terá enviado ao jornal uma certidão da Autoridade Tributária que certica que não tem dívidas ao fisco, que nunca ouviu falar da Espírito Santo Enterprises, a entidade que fez estas transferências até à comissão parlamentar de inquérito ao caso BES.

O ex-deputado diz que os pagamentos foram feitos diretamente aos seus familiares porque Miguel Frasquilho assim o pediu, justificando esse pedido com o facto de ter “para saldar com os meus familiares diretos referidos”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Caso José Sócrates

Despoletar a bomba a tempo /premium

Manuel Villaverde Cabral
120

Tão importante como o caso lamentável de Manuel Pinho, foram as emissões televisivas dos interrogatórios de Sócrates que desencadearam os receios do PS quando o viram, por assim dizer, à solta

Caso José Sócrates

César pôs lama na ventoinha /premium

Filomena Martins
1.513

Quando tentou tornar o independente Manuel Pinho no cordeiro a sacrificar para não agitar os pecados do último Governo socialista, despertou todos os fantasmas desse passado vergonhoso da democracia.

CDS-PP

Liderar gerações

Francisco Rodrigues dos Santos

Dar lugar ao mérito não é deixar alguém entregue à sua sorte. Pelo contrário. É permitir que o Estado renove a autoridade, limitando-se às tarefas de providência para estar mais próximo dos cidadãos.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)