Com a propulsão equivalente a 18 aviões Boeing 747, o Falcon Heavy é um dos foguetões mais poderosos criados pelo homem. Atualmente, é o mais potente a ser utilizado. Na História é apenas ultrapassado pelo Saturn V, o foguetão que levou astronautas à Lua.

Com o lançamento bem sucedido do Falcon Heavy, Elon Musk e a Space X abriram um novo caminho para a exploração espacial. Este foguetão, com a capacidade de levar para o espaço cerca de 64 toneladas de carga, não vai apenas pôr mais e maiores satélites no espaço: este pode um dia ser foguetão que nos leve a Marte.

[Um Tesla no espaço ao som de Bowie e a aterragem perfeita de dois impulsionadores. Reveja neste vídeo as imagens mais fascinantes desta odisseia]

[jwplatform 1Nfr0M6g]

Porque é que a Space X fez este foguetão?

O Falcon Heavy foi divulgado numa conferência de imprensa em abril de 2011. Na altura o foguetão iria fazer o primeiro voo de teste em 2013.

O objetivo da empresa ao criar os novos foguetões foi criar uma forma económica de levar carga para o espaço. A solução? Foguetões reutilizáveis. Em 2015, o Falcon 9 (um modelo mais pequeno do Falcon Heavy) conseguiu a proeza: um foguetão descolou na vertical para a estratosfera, voltou a entrar na atmosfera e aterrou também na vertical.

Em 2016, a Space X voltou a fazer o mesmo teste, só que em vez de o foguete aterrar numa plataforma estável, aterrou verticalmente numa pequena plataforma no mar.

Antes deste voo de teste houve várias tentativas para lançar o Falcon Heavy, mas como assumiu Elon Musk em julho de 2017, “foi muito mais difícil fazer o Falcon Heavy do que esperávamos… Mesmo muito, muito mais difícil. Fomos muito ingénuos”.

Falcon quê?

Os foguetões da Space X têm todos o nome Falcon (falcão, em português). O primeiro foi o Falcon 1. No entanto, ao criar-se o Falcon 5 e o Falcon 9, a Space X foi alterando o nome consoante o número de propulsores que utiliza. O Falcon Heavy literalmente significa “falcão pesado”, isto porque corresponde a três Falcon 9.

O nome Falcon vem, segundo contou Elon Musk, da famosa nave de Han Solo na saga Star Wars: a “Millenium Falcon”.

Os vários modelos de foguetões utilizados pela SpaceX.

O que torna este foguetão importante?

O facto deste foguetão ser apenas superado pelo Saturn V torna-o atualmente a melhor hipótese de chegar a Marte. Elon Musk mais que uma vez já assumiu que o negócio da Space X não é pôr satélites em órbita ou levar carga para a estação espacial internacional. O propósito da empresa que criou é continuar a exploração de novos planetas que, em 1972, parou com a última viagem à lua de astronautas.

Ter levado um carro com um boneco de teste para o espaço não foi apenas uma forma de o presidente executivo da Space X conseguir publicidade para uma das suas outras empresas, a Tesla. Foi uma forma de mostrar que o foguetão que construiu consegue levar qualquer coisa para o espaço.

E quanto custa pôr carga no espaço?

Com o Falcon Heavy? Cerca de 88 milhões de euros. Mas não pense que é assim tanto dinheiro: antes do Falcon Heavy mostrar o que vale, levar a mesma carga custava 400 milhões de euros.

Mas… e agora?

No futuro já estão marcadas duas missões para levar satélites para o espaço. A primeira vai ser já em em junho. A segunda acontecerá em 2020. Até lá, o primeiro teste com humanos, a levar duas pessoas à volta da Lua, apesar de já ter sido anunciado pela própria empresa, ainda não tem data anunciada.