Uma semana depois de ter criado o “gabinete de crise” para reforçar o seu departamento jurídico e responder aos “ataques” de que diz estar a ser alvo, o Benfica vai processar o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, por causa do texto que escreveu na revista “Dragões” na quarta-feira passada, em que comenta o caso e-toupeira e fala de uma “rede de tentáculos a todos os níveis vergonhosa” no Benfica.

A notícia é avançada na edição deste sábado do semanário Expresso, que detalha que o Benfica vai avançar com uma queixa-crime contra Pinto da Costa por difamação. Citando uma fonte próxima do clube, o Expresso avança ainda que o Benfica irá apresentar uma outra queixa-crime, por violação do segredo de justiça, contra João Pedro Capitão, a YoungNetwork e contra terceiros.

João Pedro Capitão, acredita o Benfica, será o autor do blogue “Mister do Café“, um blogue afeto ao Sporting que também divulgou documentos relativos ao caso, e colaborador da YoungNetwork, uma empresa de assessoria de comunicação que colabora com o Sporting na gestão de redes sociais e páginas oficiais na Internet. Já a queixa contra terceiros dirige-se ao site “Mercado de Benfica“, que divulgou e-mails e documentos ligados ao caso e que, na última sexta-feira, publicou o despacho do DCIAP relativo à operação e-toupeira.

No editorial da revista Dragões, Pinto da Costa escreveu: “Esta equipa de Sérgio Conceição já provou quanto vale, que vale muito mais do que os dois pontos de vantagem que soma sobre o segundo classificado [referência ao Benfica], que dura e não cede nem a jogos subterrâneos. E por falar neles, conheceu-se mais uma, numa sucessão ímpar de casos que vai expondo e denunciando uma rede de tentáculos a todos os níveis vergonhosa. São episódios a mais para que tudo possa ser resumido a fantasia, mesmo que as personagens em causa sejam animais falantes, como parece ser o caso do ‘e-Toupeira’“.

Na semana passada, em conferência de imprensa, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, anunciou a criação de um gabinete de crise para “responder a estes ataques, venham de onde vierem“, e garantiu que “acabou a paródia que tem sido instalada neste país à conta do Benfica”. “Quem colocar mais em causa o nome do Benfica, vamos agir criminalmente, seja contra administradores, seja contra jornalistas, seja contra a marca”, advertiu Vieira.