24 horas depois, Jorge Jesus passou de treinador com uma eliminatória da Liga Europa para tentar virar na segunda mão dos quartos de final com o Atl. Madrid para um técnico que, daqui a dois dias, terá de montar uma equipa para defrontar o P. Ferreira em Alvalade sem poder contar com 19 elementos do plantel, suspensos por terem partilhado nas suas páginas nas redes sociais uma espécie de “comunicado” criticando Bruno de Carvalho.

De forma resumida, e para quem conseguiu passar ao lado da crise que se instalou no clube verde e branco, o que se passou foi o seguinte: após a derrota em Madrid Bruno de Carvalho criticou alguns dos jogadores, ou pelas falhas no jogo ou pelos cartões amarelos vistos; regressados a Lisboa esta sexta-feira, os jogadores quiserem chamar Bruno de Carvalho ao balneário (numa altura em que o presidente leonino estava na Procuradoria-Geral da República); à tarde, uma série de atletas partilhou a mesma mensagem onde eram deixados reparos à conduta do líder do clube; em resposta, Bruno de Carvalho fez um post fechado no Facebook anunciando que todos os contestatários que tinham partilhado a tal missiva estavam a partir daquele momento suspensos e sob alçada disciplinar do clube.

Contas feitas, ficam assim de fora para o encontro com o P. Ferreira os seguintes jogadores: Rui Patrício; Piccini, Ristovski, Coates, Fábio Coentrão; William Carvalho, João Palhinha, Battaglia, Wendel, Bruno Fernandes, Bruno César; Gelson Martins, Rúben Ribeiro, Acuña, Bryan Ruíz, Rafael Leão, Podence, Montero e Doumbia. Ou sejam, sobram para Jorge Jesus Salin, Luís Maximiano (ambos guarda-redes), André Pinto, Mathieu, Lumor, Petrovic, Misic e Bas Dost, a não ser que os mesmos aleguem não ter atividade nas redes sociais mas demonstrem a sua solidariedade com os restantes. Olhando para o onze e para as opções na equipa B, quem completa as vagas em falta?

Lateral direito. Existem duas grandes opções na equipa B para o lugar que, em condições normais, seria ocupado por Piccini ou Ristovski: Bruno Paz, um jogador campeão nacional de iniciados e juniores que fez grande parte da formação a médio mas que sempre mostrou grande polivalência e pode atuar como lateral; e Mauro Riquicho, o capitão da equipa que sofreu uma lesão gravíssima no ano passado, recuperou e tem agora sido titular nesse lugar. Tiago Djaló, um jovem central júnior de 17 anos, também pode fazer o posto no conjunto de Luís Martins.

Alas. Aqui entronca o grande problema de Jorge Jesus, que não tem um único desequilibrador capaz de jogar nos corredores laterais como Gelson Martins, Rúben Ribeiro, Acuña ou Bryan Ruíz. Rafael Barbosa, um dos poucos elementos da equipa B que se tem destacado numa época muito abaixo do esperado (nos últimos 14 jogos, oito derrotas e apenas uma vitória, frente ao Real no final de janeiro), já chegou a integrar os trabalhos do conjunto principal durante a semana, tal como Jovane Cabral já tinha feito no decorrer da pré-temporada. No último jogo, o júnior de primeiro ano Diogo Brás, campeão de iniciados e bicampeão de juvenis, também foi chamado por Luís Martins, à semelhança do que já tinha acontecido com Elves Baldé. Depois, existem outros jogadores que podem jogar mais de dentro para fora do que de fora para dentro, casos de Pedro Delgado (que esteve no Mundial Sub-20 e foi resgatado no ano passado ao Inter) ou Paulinho, brasileiro emprestado pelo Fluminense.

Avançado. Ronaldo Tavares foi chamado por Jorge Jesus para uma deslocação nas competições europeias, mas é um jogador com características mais parecidas com Bas Dost do que propriamente para formar dupla. Por isso, é mais provável que Jorge Jesus aponte a dois outros nomes: Ary Papel, avançado angolano contratado em janeiro de 2017 ao 1.º de Agosto que chegou com Gelson Dala, foi emprestado ao Moreirense na época passada e encontra-se agora na equipa B; e Pedro Marques, avançado que foi contratado ao Belenenses, sagrou-se campeão de juniores no ano passado e atravessa um excelente momento no conjunto secundário, sendo o segundo melhor marcador a par de Rafael Leão e apenas com menos um golo do que Rafael Barbosa.