Rádio Observador

Sporting

Plantel do Sporting critica Bruno de Carvalho com mensagem partilhada por todos os jogadores

1.419

Plantel do Sporting reagiu às críticas de Bruno de Carvalho após derrota em Madrid. "Seja qual for a situação que estejamos a passar, os assuntos resolvem-se dentro do grupo", defendem os jogadores.

AFP/Getty Images

O plantel do Sporting tomou esta sexta-feira uma posição conjunta em relação às críticas de Bruno de Carvalho após a derrota dos leões em Madrid, emitindo uma espécie de comunicado que está a ser partilhado nas redes sociais por vários jogadores da equipa principal (Rui Patrício, William Carvalho, Coates, Piccini, Gelson Martins, Battaglia, Fredy Montero, Acuña, Daniel Podence, Bruno César  ou João Palhinha, entre outros) onde os jogadores deixam críticas ao presidente verde e branco.

“Não podemos pensar apenas no ‘Eu’, mas sim no ‘Nós'” e “A nossa integridade e o nosso compromisso são sagrados!” são algumas das frases que anunciam o grande objetivo da missiva. “Espelhamos neste texto o nosso desagrado, por vir a público as declarações do nosso presidente, após o jogo de ontem, no qual obtivemos um resultado que não queríamos”, anunciam, acrescentando: “Apontar o dedo para culpabilizar o desempenho dos atletas publicamente, quando a união de um grupo se rege pelo esforço conjunto, seja qual for a situação que estejamos a passar, todos os assuntos resolvem-se dentro do grupo.

Foi esta a comunicação deixada na íntegra pelos jogadores, com o símbolo do Sporting na imagem:

Somos Sporting Clube de Portugal, em nome do plantel, vimos informar o seguinte… Suamos, lutamos e honramos sempre a camisola que vestimos. Não somos perfeitos e não acreditamos em jogadores perfeitos, porque queremos sempre evoluir!

Não existem jogadores nem equipas perfeitas, mas quando as coisas não correm como queremos, sabemos assumir as nossas responsabilidades. Todos nós temos de o fazer! 

Quando vencemos, empatamos ou perdemos… sim… porque no futebol estes são os resultados possíveis, a responsabilidade é sempre de todos! 

Somos uma equipa! Somos um grupo unido de um grande clube onde o respeito é uma das bases necessárias a essa união. Não podemos pensar apenas no ‘Eu’, mas sim no ‘Nós’ e sempre na equipa, porque só assim poderemos vencer.

No nosso clube, nas seleções nacionais que representamos, damos sempre e continuaremos a dar o nosso melhor, porque o querer é uma constante. 

Somos profissionais, somos humanos! A nossa integridade e o nosso compromisso são sagrados! Esforço, dedicação, devoção e glória sempre!

Damos o máximo pelo Sporting Clube de Portugal, damos o máximo por nós próprios enquanto equipa, individualmente enquanto atletas. Lutamos pelo nosso clube, pelos nossos adeptos e por nós, sempre!

Não há outra forma séria de estar no futebol profissional que não seja esta…

Por esta razão, em nome de todo o plantel do SCP, espelhamos neste texto o nosso desagrado, por vir a público as declarações do nosso presidente, após o jogo de ontem, no qual obtivemos um resultado que não queríamos… a ausência de apoio, neste momento…, daquele que deveria ser o nosso líder. Apontar o dedo para culpabilizar o desempenho dos atletas publicamente, quando a união de um grupo se rege pelo esforço conjunto, seja qual for a situação que estejamos a passar, todos os assuntos resolvem-se dentro do grupo.

Saibamos ver que, por maiores que sejam as dificuldades, ainda há muito para disputar. Temos uma reta final em várias competições e vamos, haja o que houver, unidos e coesos, dar o máximo pelo Sporting Clube de Portugal.

Somos Sporting Clube de Portugal.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: broseiro@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)