Volkswagen

Esqueça os carros. O que a VW fabrica mais é disto

140

Pode esquecer os carros pequenos e os grandes, os desportivos e os mais baratinhos. O que a VW produz em maior quantidade é mesmo salsichas e ketchup. E não é de hoje, pois a prática já tem 45 anos.

Confesse que por esta é que não esperava. A Volkswagen, a marca líder do maior grupo do mundo, no que respeita à produção de automóveis, veículos comerciais ligeiros e camiões, fabrica mais salsichas por ano do que carros. Pensa que estamos a brincar? Nada disso. E até que lhe podemos dizer que as salsichas, de vários tipos e à venda em tudo o que é pequenas mercearias e grandes supermercados na Alemanha, até têm direito a número de peça, como se fosse uma cabeça do motor, uma válvula ou até um turbocompressor.

Há pouco tempo dissemos-lhe aqui que a Porsche fabricava mel, vendendo-o ao público nos seus centros de atendimento ao cliente, ao lado das carteiras, porta-chaves e blusões. O que se compreende e aplaude, uma vez que há cada vez menos abelhas e, sem elas, a vida no planeta está ameaçada, pois nada assegura a polinização como elas. Mas no capítulo das coisas “esquisitas” a que os fabricantes se dedicam, nada se equipara à produção de salsichas, ketchup e afins, tudo o que se pode necessitar para uma refeição tipicamente alemã, a que eventualmente falta o chucrute. A novidade é que esta actividade, que poucos conhecem, especialmente fora da Alemanha, é uma prática antiga, que este ano cumpriu 45 anos de actividade.

A Volkswagen tem instalações fabris espalhadas por esse mundo fora e há mesmo uma cidade, Wolfsburg, a 5ª maior da Baixa Saxónia e uma das mais ricas da Alemanha em termos de rendimento per capita, que cresceu em redor da sua principal fábrica e sede. Mas a unidade produtiva mais curiosa do construtor germânico fica exactamente paredes-meias com as dos automóveis em Wofsburg e consegue a proeza de fabricar, desde 2015 e com apenas 30 pessoas – na maioria talhantes –, mais salsichas do que os quase 650 mil empregados da VW produzem de veículos com quatro rodas. Em 2017, por exemplo, a VW “encheu” 6,8 milhões de salsichas, enquanto os carros não ultrapassaram os 6,1 milhões de unidades.

É claro que a VW ‘não dá ponto sem nó’ e, nos refeitórios das fábricas alemãs – bem como em 11 diferentes países –, a maioria prefere refeições à base de salsichas, com a VW a fornecer as suas, dizendo tratar-se de uma receita caseira. E, em abono da verdade, é isso mesmo, pois estão a jogar em “casa”.

O sucesso é tal que, em 2015, já produzia mais de 7 milhões de salsichas, ou seja o dobro do que saía da máquina dos enchidos em 2008. A marca alemã, além de assegurar que a receita é própria, garante que os porcos são criados em engordados localmente, para gáudio dos empregados, que os devoram de todas as maneiras e feitios. Mas o pormenor mais “gostoso” é o facto de a salsicha ter o número de peça 199 398 500A, à semelhança dos outros milhares de peças que são necessárias para produzir um automóvel. Sendo que esta é a única que necessita de frio, para chegar ao cliente final em boas condições.

Se modelos diferentes na VW é coisa que não falta, nas salsichas as variedades não abundam. A currywurst é a mais popular, mas a VW não esqueceu os vegetarianos, pelo que já há uma versão em que o porco cedeu o seu lugar aos legumes. Mas como o molho é o mesmo, a diferença no sabor é mínima. Porque uma salsicha não se come sem molho, a Volkswagen produz igualmente o ketchup para acompanhar a currywurst, fechando o menu.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
Filosofia

Democracia e formas simbólicas /premium

Paulo Tunhas

O estudo da história do pensamento político recorda-nos o retorno maciço do pensamento mítico com o nazismo, alertando para o perigo de uma única forma simbólica se apoderar de todas as restantes.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Assinatura - Aceda aos dados da sua assinatura
  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)