Porto

Nova ponte no Porto. Associação propõe Manoel de Oliveira em vez do nome do antigo bispo

207

A Associação Ateísta Portuguesa (AAP) pretende que a nova ponte para o rio Douro deve chamar-se Manoel de Oliveira. Autarquias querem batizar ponte com nome do antigo bispo do Porto.

ARNO BURGI/EPA

Autor
  • Agência Lusa

A Associação Ateísta Portuguesa (AAP) defendeu esta segunda-feira que a ponte anunciada para o rio Douro, num projeto das câmaras do Porto e de Vila Nova de Gaia, seja batizada com o nome do falecido cineasta Manoel de Oliveira.

As câmaras do Porto e de Vila Nova de Gaia anunciaram a 12 de abril passado a construção de uma nova ponte sobre o rio Douro, um projeto inteiramente financiado pelas duas autarquias.

A travessia, a designar Ponte D. António Francisco dos Santos, em homenagem ao bispo que morreu em setembro do ano passado, vai unir os dois concelhos entre Oliveira do Douro, em Gaia, e a zona de Campanhã, no Porto, mas o nome avançado tem gerado discussão.

Esta segunda-feira a AAP defendeu, em comunicado, que a ponte deve chamar-se Manoel de Oliveira, de forma a homenagear “o grande cineasta, de relevo internacional”, que, segundo a associação, “não é apenas uma referência para a cidade do Porto, é uma glória para Portugal, cuja obra é conhecida por cinéfilos de todo o mundo”.

“Acresce que filmes importantes de Manoel de Oliveira, ‘Douro, Faina Fluvial’, ‘Aniki-Bóbó’ e ‘O Pintor e a Cidade’ são verdadeiras odes ao rio Douro cujas margens a nova ponte une”, lê-se na nota da Associação Ateísta Portuguesa.

Para a AAP, o nome proposto pelos presidentes de câmara do Porto e de Gaia – António Francisco dos Santos – refere-se “a uma personalidade de menor relevo e inferior contributo para tornar conhecida a região, inferior, aliás, ao de muitos outros portuenses e gaienses”. “A AAP apela para que seja reconsiderada a proposta dos referidos autarcas e que a figura de Manoel de Oliveira (1908/2015) fique ligada à grande obra da engenharia portuguesa”, acrescenta a nota.

A 1 de junho, um movimento de cidadãos também propôs o nome do cineasta Manoel de Oliveira para a nova ponte sobre o Douro, argumentando com a posição já apoiada pela associação cívica República e Laicidade.

O movimento de cidadãos das duas cidades criou uma página na Internet, na qual considera que a escolha do nome de Manoel de Oliveira para a nova ponte Porto/Gaia “não só homenageia um cidadão notável local, como promove a região como fonte de arte, cultura e de indústrias criativa”.

Também numa nota publicada na sua página na Internet, a Associação República e Laicidade considera que o nome avançado pelas autarquias é de uma “personalidade cujo contributo para tornar conhecida a região é inferior ao de muitos outros portuenses e gaienses”.

A nova ponte, anunciada pelas câmaras do Porto e de Vila Nova de Gaia tem um custo estimado de 12 milhões de euros e prevê-se que esteja concluída no prazo de três a quatro anos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)