Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As toalhitas desmaquilhantes foram uma das inovações da cosmética mais aplaudidas pela grande maioria das mulheres (e não só pelas mais preguiçosas) porque são um salva-vidas nos momentos em que, por alguma razão, não nos apetece estar a fazer toda a rotina de desmaquilhar e limpar a pele e só queremos tirar tudo e dormir. São o mais saudável para a pele? Óbvio que não. Mas entre usar uma toalhita ou dormir maquilhada, claro que a toalhita é melhor que nada.

Mas parece que tem mesmo os seus dias contados. As toalhitas de maquilhagem, de bebé, os toalhetes húmidos e outros produtos de utilização única fazem parte da lista de produtos que o governo inglês quer banir como parte do novo plano ambiental porque o seu impacto nos ecossistemas é catastrófico. E uma das razões é porque, apesar de todas as informações e campanhas de sensibilização, as pessoas continuam a colocar as toalhitas na sanita e a bloquear os esgotos. Só a título de exemplo, em abril, um voluntário de limpeza do rio Tamisa em Londres, retirou 5,453 toalhitas de uma secção do rio do tamanho de metade de um campo de ténis.

Não esquecer que as toalhitas são para uma situação SOS e não para usar como regime de limpeza diário. Fotografia: Pinterest

Parecem inofensivas mas é importante referir que a grande maioria das toalhitas é feita de poliéster e outros materiais não biodegradáveis e, a moda a pegar, o mais certo é começarem a ser retiradas gradualmente dos mercados e esta campanha britânica chegar a mais países.

BBC diz que as marcas terão de desenvolver produtos sem plástico ou os consumidores terão simplesmente de se habituar a viver sem este tipo de toalhitas húmidas. “Com isto, estamos a incentivar à inovação para que mais e mais destes produtos possam ser reciclados e estamos a trabalhar com as indústrias para apoiar o desenvolvimento de alternativas, como um produto que não contenha plástico e que, portanto, possa ser despejado na sanita”, diz o Department for Environment, Food and Rural Affairs.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em Portugal, esta realidade ainda não é tão drástica mas já em 2017 o Jornal de Notícias falava deste “monstro” — as toalhitas que entopem os esgotos das grandes cidades. Na altura, as empresas que tratam dos esgotos portugueses já confirmavam que as toalhitas eram das principais responsáveis pelos entupimentos pois “são de difícil degradação e remoção, ficando agarradas aos equipamentos de transporte e tratamento de água residual”.

O que é que acontece quando as estações de tratamento de águas residuais entopem devido às nossas toalhitas atiradas para a sanita? Veja o que aconteceu em Ibiza no ano passado quando a costa ficou pintada de branco devido a milhares de toalhitas que se agarraram às rochas antes de serem levadas pelo mar.

Estamos a dar destaque às toalhitas desmaquilhantes mas este problema também se aplica às de bebé e aos toalhetes húmidos. Procure sempre que possível alternativas biodegradáveis. Fotografia: Pinterest

A boa notícia é…

Já há algumas marcas com toalhitas biodegradáveis. Assim, mesmo que estes produtos não sejam banidos em Portugal, todos nós podemos começar a fazer a nossa parte e a deixar de comprar as marcas que ainda fabricam toalhitas com materiais não biodegradáveis. Desta forma, também as estamos a incentivar a tomar uma atitude neste sentido.

Na fotogaleria, conheça algumas marcas com toalhitas desmaquilhantes biodegradáveis. Continuam a não ser o melhor para a sua pele (use apenas em situação SOS) mas, quando precisar mesmo de as usar, estas são mais amigas do ambiente.