Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As autoridades do Porto Rico admitiram esta quinta-feira que o número de vítimas do Furacão Maria, que atingiu a ilha em setembro do ano passado, é superior aos 64 mortos previamente admitidos pelo Governo, podendo, afinal, ascender mesmo a 1.427.

O reconhecimento pela parte das autoridades porto riquenhas foi feito através de um relatório enviado ao congresso norte-americano em que anunciavam um plano de reconstrução de 139 mil milhões de dólares. Nesse mesmo relatório, noticiado pelo New York Times, as autoridades onde revelam o elevado número de vítimas, bastante maior que a estimativa inicial.

“Apesar de  número oficial de mortos do Departamento de Segurança Pública do Porto Rico inicialmente apontar para 64, o número aparenta ser muito mais elevado”, pode-se ler no relatório, citado no New York Times.

As autoridades afirmaram que o furacão que devastou a rede elétrica do Estado norte-americano e que causou uma inundação generalizada, tornando as estradas intransitáveis durante vários meses, poderá ter aumentado indiretamente o número de vítimas. Muitas pessoas morreram devido à falta de acesso a hospitais ou à ausência de energia para manter máquinas de apoio vital a funcionar.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR