Rádio Observador

Marcelo Rebelo de Sousa

Tabu de Marcelo: diz que não faz mais campanhas “se Deus quiser”; e recandidatura “está nas mãos de Deus”

1.452

Marcelo Rebelo de Sousa admitiu este sábado em Silves, de forma surpreendente, não fazer mais campanhas. E quanto à recandidatura a um 2º mandato como Presidente da República? "Está nas mãos de Deus".

“Campanhas, se Deus quiser, não há mais nenhuma”, disse esta tarde Marcelo Rebelo de Sousa, de forma surpreendente durante uma visita à aldeia de Enxerim, à entrada de Silves.

O Presidente da República deu assim força a um tabu sobre a eventual recandidatura a um segundo mandato presidencial nas eleições previstas para 2021. O Chefe de Estado já tinha dito que não se recandidatava caso houvesse uma nova tragédia provocada por falhas do Estado como aconteceu nos fogos de Pedrógão Grande e nos incêndios de outubro. Desta vez fez depender uma eventual decisão da vontade de Deus, em resposta a uma pergunta do Observador (testemunhada também por uma jornalista da RTP).

Pode ouvir o registo áudio destas declarações aqui:

O Presidente da República está desde as 11h deste sábado a visitar as zonas afetadas pelo incêndio de Monchique. À entrada da aldeia de Enxerim, já em Silves, estava à espera do Chefe de Estado uma carrinha com queijo e pão caseiro.

“Este queijo vai saber muito bem, não como desde as 7h da manhã”, começou por comentar Marcelo Rebelo de Sousa.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

O queijo estaria por cortar e por isso pediu ao dono da carrinha uma faca. O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, ajudou-o com uma “mãozinha”, segurando o prato de barro em que Marcelo fatiava o queijo.

“Olhe o dedo, Sr. ministro, ainda lhe corto o dedo e depois ainda dizem que ando a cortar os dedos ao Governo”, brincou o Presidente da República.

Não lhe faz lembrar as campanhas, Sr Presidente?”, perguntou o Observador.

Campanhas, se Deus quiser, não há mais nenhuma”, respondeu Marcelo Rebelo de Sousa.

E campanha, não há mais nenhuma?“, insistimos.

Se Deus quiser…“, respondeu.

E as próximas presidenciais?“. Marcelo responde: “Huuum, se Deus quiser

Então isto quer dizer que não se recandidata?“, perguntámos novamente, para clarificar o real alcance das suas palavras.

Ao que Marcelo responde que: “Está nas mãos de Deus essa decisão“.

Recorde-se que na entrevista que concedeu ao Público e à Rádio Renascença em Maio, o Presidente respondeu: “Voltasse a correr mal o que correu mal no ano passado, nos anos que vão até ao fim do meu mandato, isso seria, só por si, no meu espírito, impeditivo de uma recandidatura”.

Reservou então para meados de 2020 o seu juízo sobre o mandato presidencial e a existência de um dever de consciência que o leve a uma recandidatura.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jporfirio@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)