Uma fotografia da autoria do fotojornalista José Sena Goulão, da Agência Lusa, tirada durante um resgate de migrantes no Mediterrâneo, ganhou o prémio de melhor foto de 2018 da Aliança de Agências de Notícias do Mediterrâneo (AMAN), foi anunciado esta terça-feira, 9 de outubro.

Em declarações ao Observador, o fotojornalista explica que a fotografia foi tirada durante uma missão da Marinha Portuguesa ao largo da costa de Pozzallo, na Sicília, missão essa que foi acompanhada por jornalistas da Agência Lusa.

José Sena Goulão, em declarações à Agência Lusa, explica a fotografia: “É um barco com migrantes que vinha da Líbia para Lampedusa, com 48 pessoas, entre elas uma mulher e uma criança”. “Dá conta do momento em que a criança é retirada da embarcação pelos fuzileiros”, conclui.

José Sena Goulão, ao centro, com o prémio entregue por Dimitris Avramopoulos, Comissário Europeu para as Migrações, à esquerda, e Michalis Psilos, Diretor Geral da Agência de Notícias Atenas-Macedónia (ANA/MPA)

Os migrantes foram entregues às autoridades italianas 19 horas após terem sido resgatados da embarcação onde seguiam, que corria risco de incêndio.

O prémio da AMAN – um diploma, uma placa comemorativa e 500 dólares (cerca de 436 euros) – foi entregue ao fotojornalista pelas mãos do Comissário Europeu para as Migrações, Dimitris Avramopoulos, em Cape Sounion, na Grécia, durante a assembleia-geral da organização.

Fotojornalista da Agência Lusa desde 2008, venceu também em 2013 o Prémio Nuno Ferrari do CNID (Associação dos Jornalistas de Desporto) na categoria de Desporto.