A eleição de Jair Bolsonaro como novo Presidente do Brasil é o assunto dominante das capas dos jornais brasileiros mas também dos portugueses, espanhóis e italianos. No Brasil, a Folha de S. Paulo optou por um título simples e auto-explicativo: “Bolsonaro Presidente”.

O jornal acrescenta logo a seguir que o candidato do Partido Social Liberal venceu Fernando Haddad com 55% dos votos, que Bolsonaro – o “capitão reformado de direita” – é o primeiro militar a ser eleito Presidente da República do Brasil desde 1945 e ainda que, na primeira declaração enquanto eleito, prometeu “desamarrar o Brasil” e respeitar a Constituição. O Estado de S. Paulo também aponta à primeira declaração de Bolsonaro e sublinha que o deputado do PSL prometeu “defender reformas, liberdades e democracia”.

O português i destaca também o primeiro discurso de Jair Bolsonaro enquanto Presidente eleito: “Defenderei a liberdade e a democracia”. O Público acrescenta que a “extrema-direita chegou à presidência num Brasil dividido” e o Jornal de Notícias remete para a primeira declaração de Bolsonaro, onde este prometeu “resgatar” o Brasil. Já o Diário de Notícias escolheu o mesmo título que a Folha de S. Paulo – “Bolsonaro Presidente”.

Em Espanha, o El País diz que o “Brasil elege ultra Bolsonaro para Presidente por ampla maioria” e o El Mundo é mais comedido, afirmando apenas que “Jair Bolsonaro é eleito novo Presidente do Brasil”. O La Razón destaca uma “mudança radical no Brasil” e o catalão La Vanguardia indica que o país sul-americano virou “até à extrema-direita”. Em Itália, o La Repubblica vai mais longe e diz que o Brasil “escolheu como novo Presidente Bolsonaro, ex-militar xenófobo”.

(em atualização)