Web Summit

Taxify ativa tarifa dinâmica durante a Web Summit

A Taxify vai ativar temporariamente a tarifa dinâmica entre os dias 5 e 9 de novembro, para evitar constrangimentos nos transportes de Lisboa, devido ao evento da Web Summit.

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Com o começo da Web Summit, a Taxify, plataforma de mobilidade que compete diretamente com a Uber e com a Cabify, informou esta segunda-feira que vai ativar temporariamente a tarifa dinâmica. Isto significa que, apesar de o valor das viagens poder ser mais elevado devido ao aumento da procura, também mais motoristas vão estar disponíveis.

Numa mensagem enviada aos utilizadores, a Taxify acrescenta que decidiu ativar temporariamente a tarifa dinâmica de forma a “equilibrar o máximo possível as solicitações e a disponibilidade de motoristas”. Quando esta tarifa estiver ativa, os utilizadores irão ver um aviso azul antes de realizarem o pedido.

Deste modo, a Taxify terá mais motoristas à disposição entre os dias 5 e 9 de novembro. Este regime de operação é ativado quando um número elevado de pessoas na mesma área pede viagens na mesma altura. Assim, o valor a pagar pelas viagens será mais elevado, mas, ao mesmo tempo, o seu valor é ajustado de forma a que mais motoristas se dirijam ao espaço com grande afluência de pessoas.

Além desta tarifa, a plataforma vai também, a partir da Web Summit, introduzir a nova categoria XL — para já apenas em Lisboa –, que permite aos utilizadores pedirem carros de seis lugares, facilitando assim “o transporte de grupos maiores, sem comprometer a sua mobilidade”, disse a Taxify em comunicado. Para os clientes que queiram utilizar esta categoria, basta escolherem essa opção antes de iniciarem a viagem.

O evento da Web Summit vai alterar a dinâmica nos transportes de Lisboa e a necessidade de garantir o transporte das pessoas é um desafio para os dias de 5 a 8 de novembro. Pelo meio, há duas greve parciais do Metropolitano de Lisboa agendadas para os dias 6 e 8 de novembro, entre as 6h30 e as 9h30, que vão obrigar muita gente a arranjar outra solução de transporte.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)