Reciclagem

Se ainda não recicla, passe das palavras aos atos

102

Nova campanha da Sociedade Ponto Verde mostra aos portugueses que reciclar mais e melhor é uma vantagem e não uma obrigação. Descubra agora porquê.

Getty Images/iStockphoto

Os portugueses sabem o que é a reciclagem e conhecem as regras básicas da separação de resíduos. Mas há um pequeno detalhe – podem reciclar ainda mais.Passar da teoria à prática é a mensagem da nova campanha da Sociedade Ponto Verde, inspirando cada cidadão a agir de acordo com aquilo em que acredita e neste caso, a fazer da reciclagem uma realidade.

A campanha que se intitula “Transforme ideais em gestos reais” já está nas ruas, na rádio, TV e nos canais digitais e retrata situações do quotidiano de qualquer português. Cada mensagem é dominada por uma das três cores das regras de separação das embalagens: verde (para o vidro), amarelo (para plástico e metal) e azul (para papel e cartão).

Comece agora mesmo

Sim, já sabemos: reciclar é uma excelente opção –sob pena de esgotarmos os recursos do planeta ou de vivermos com excesso de poluição. Neste momento, 7 em cada 10 lares portugueses já enviam as suas embalagens usadas para reciclagem, indicam os dados da Sociedade Ponto Verde. Nos últimos 20 anos, Portugal enviou para reciclagem 7,5 milhões de toneladas de resíduos de embalagens, o que equivale ao peso de três pontes Vasco da Gama.

Isto mostra que os números são animadores e expressivos daquilo que é possível alcançar com a reciclagem. Mas é preciso fazermos mais e temos de começar agora. Sugerimos que estabeleça a reciclagem como uma das suas metas pessoais para os próximos seis meses. Empenhe-se em cumprir esse objetivo e siga estas quatro dicas, em casa e fora de casa:

– Espalme as embalagens;
–  Não precisa de lavar ou retirar rótulos de embalagens;
– Latas de conserva, esferovite e pacotes de bebidas no ecoponto amarelo;-
– Guardanapos de papel e copos de vidro partidos no lixo indiferenciado.

Já agora: se ainda não separa o lixo em casa, adira aos sacos para reciclagem. São os famosos “ecobags” (SPV) e agora até ficaram mais bonitos. Uma nova versão foi lançada há poucos dias, com design da artista plástica Margarida Girão. Para já, estão disponíveis através de passatempos e ações especiais. Esteja atento ao Facebook e Instagram da Sociedade Ponto Verde.

 

Estudos realizados demonstram que os portugueses querem contribuir para um melhor ambiente e estão conscientes de que a reciclagem é um dos passos fundamentais para atingir esse objetivo. Falta então passar das palavras aos atos. É necessário integrar pequenos gestos no dia-a-dia e manter práticas de reciclagem, tanto dentro como fora de casa. Só assim a reciclagem se tornará um comportamento natural e constante.

É por isso que a nova campanha da Sociedade Ponto Verde apela à ação. Procura reforçar as regras de separação de embalagens usadas – verde, amarelo e azul, o que quase todas as pessoas já interiorizaram – e sobretudo demonstrar que a separação não é complexa: consiste em gestos que podemos ter a qualquer momento. Daí a assinatura: “Recicle sempre”.

Mais do que uma obrigação, a separação e a reciclagem são atitudes de responsabilidade para com o ambiente, de cada pessoa para consigo mesma e de cidadania para com o país. Segundo a Gestora de Marketing & Comunicação, Teresa Cortes, a campanha “desafia cada um de nós a transformar a reciclagem não apenas num hábito, mas numa missão individual”. E sublinha: “A reciclagem não é uma obrigação, Deve ser um comportamento natural que acaba por nos fazer sentir melhor connosco ao dar o contributo para esta causa.”

A campanha arrancou em meados de outubro e vai manter-se ativa até ao fim do ano. Tem direção criativa da Winicio e produção da Krypton.

A estratégia desta comunicação, aposta na ideia de que só podemos dar o nosso melhor, ajudar a mudar o mundo e concretizar aquilo em que acreditamos, se lutarmos por esses ideais.

Da mesma forma, termos bons resultados de reciclagem com benefícios para o ambiente só será possível se todos passarmos dos ideais ao gestos concretos.

Para mais informação siga-nos no nosso Facebook Ponto Verde , acompanhe-nos no perfil de Instagram Ponto Verde  ou nosso site www.pontoverde.pt/

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)