Rádio Observador

Donald Trump

Donald Trump preparou refeições de fast food para jogadores de futebol universitário

A ausência de funcionários da Casa Branca levou Donald Trump a escolher a ementa dos atletas. O resultado? Uma fusão entre o buffet ao estilo americano e a decoração da Casa Branca.

Buffet de fast food na Casa Branca

Getty Images

O Presidente dos EUA, Donald Trump, organizou um buffet de comida fast food para os jogadores de futebol universitário, da Universidade de Clemson, que venceram no “College Football Playoff National Championship” (um campeonato de futebol entre as universidades). O jantar oferecido para celebrar a vitória dos jogadores devia ter sido realizado na quinta-feira passada, mas devido à paralisação do Governo a comemoração foi adiada.

Para não prolongar mais a espera, Donald Trump decidiu organizar o festejo na segunda-feira passada. No entanto, a paralisação do Governo – a mais longa da história dos EUA, chegou ao 24º dia – fez com que não houvesse cozinheiros na Casa Branca. Sem ninguém para preparar a refeição para a chegada dos jogadores, Trump foi “forçado” a organizar o menu e optou pela ementa “patriótica”, avança o The Guardian.

Os jogadores de futebol de Clemson visitaram a Casa Branca, na segunda-feira passada, e foram recebidos com uma vasta variedade de fast food. O buffet ao estilo americano fundiu-se com a decoração da Casa Branca. Hambúrgueres, pizzas e batatas fritas ao lado das taças de prata com vários molhos. Cada refeição foi embalada individualmente para minimizar o desperdício.

Temos pizzas, temos 300 hambúrgueres, muitas, muitas batatas fritas, todas as nossas comidas favoritas”, disse Trump aos repórteres.

Os fotógrafos apanharam um dos atletas, Matt Bockhorst, a sorrir enquanto coloca no prato dois hambúrgueres. A fotografia foi alvo de comentários e piadas no Twitter, pela forma apaixonada com que o jovem atleta olhava para a comida.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Trabalho

Ficção coletiva, diz Nadim /premium

Laurinda Alves

Começar reuniões a horas e aprender a dizer mais coisas em menos minutos é uma estratégia que permite inverter a tendência atual para ficarmos mais tempo do que é preciso no local de trabalho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)