Open da Austrália

Open da Austrália: João Sousa avança para a segunda ronda após 4 horas de jogo contra o argentino que é seu colega de pares

494

O tenista João Sousa, número um português e 44.º mundial, qualificou-se esta terça-feira para a 2.ª ronda do Open da Austrália, ao vencer o argentino Guido Pella, 66.º, em cinco ‘sets’, em 4 horas.

João Sousa, tenista português

IAN LANGSDON/EPA

O tenista João Sousa, número um português e 44.º mundial, qualificou-se hoje para a 2.ª ronda do Open da Austrália, ao vencer o argentino Guido Pella, 66.º, em cinco ‘sets’.

O tenista luso bateu o jogador da Argentina pelos parciais de 7-6, 4-6, 7-6, 4-6 e 6-2, numa partida que se prolongou por mais de quatro horas (04h01).

No ano passado, o vimaranense tinha sido eliminado pelo argentino na primeira ronda de Roland Garros, segundo torneio do ‘Grand Slam’ da temporada, em Paris.

Sousa e Pella são colegas de pares e, ainda no início deste ano, a dupla luso-argentina atingiu os quartos de final de pares do ATP 250 de Auckland.

João Sousa é agora o único representante luso em Melbourne, depois de Pedro Sousa ter sido eliminado na segunda-feira, na sua estreia em quadros principais de um ‘major’, com uma derrota frente ao australiano Alex di Dinaur.

Em declarações à Lusa, depois de ceder por 6-4, 7-5 e 6-4, Pedro Sousa admitiu ter ficado “contente” com a forma como reagiu diante Alex di Dinaur, anfitrião 27.º do ‘ranking’.

Alexander Zverev também avança

O tenista alemão Alexander Zverev, quarto jogador mundial, avançou para a segunda ronda do Open da Austrália, ao vencer o esloveno Aljaz Bedene, 67.º, em três ‘sets’. Zverev, vencedor da ATP Finals 2018, bateu o jogador da Eslovénia pelos parciais de 6-4, 6-1 e 6-4 , em uma hora e cinquenta e cinco minutos.

Na segunda eliminatória, Zverer vai defrontar o vencedor de um duelo protagonizado por franceses: Jeremy Chardy, 36.º do ‘ranking’ mundial, ou Ugo Humbert, 98.º.

Serena Williams só precisou de 49 minutos

A tenista norte-americana Serena Williams, recordista de títulos do ‘Grand Slam’, também se qualificou sem dificuldades para a 2.ª ronda do Open da Austrália, ao vencer a alemã Tatjana Maria em dois ‘sets’. Sete vezes campeã em Melbourne, a 16.ª jogadora mundial precisou de apenas 49 minutos para bater a 71.ª do ‘ranking’.

A tenista norte-americana Serena Williams, recordista de títulos do ‘Grand Slam’, qualificou-se sem dificuldades para a 2.ª ronda do Open da Austrália, ao vencer hoje a alemã Tatjana Maria em dois ‘sets’.

Sete vezes campeã em Melbourne, a 16.ª jogadora mundial precisou de apenas 49 minutos para bater a 71.ª do ‘ranking’, pelos parciais de 6-0 e 6-2, tendo cedido apenas cinco pontos no primeiro ‘set’.

Na segunda eliminatória, Serena Williams, vencedora de 23 torneios do ‘Grand Slam’, vai enfrentar a canadiana Eugenie Bouchard ou a chinesa Peng Shuai.

Djokovic na segunda ronda após 2 horas de disputa

O tenista sérvio Novak Djokovic, líder do ‘ranking’ mundial, qualificou-se esta terça-feira sem problemas para a segunda ronda do Open da Austrália, primeiro ‘Grand Slam’ do ano, ao bater em três ‘sets’ o norte-americano Mitchell Krueger.

Djokovic, vencedor em Melbourne em seis ocasiões (2008, 2011, 2012, 2013, 2015 e 2016), impôs-se ao 230.º da hierarquia por 6-3, 6-4 e 6-2, em duas horas e três minutos.

Na segunda ronda, o sérvio, de 31 anos, vai medir forças com o francês Jo-Wilfried Tsonga, atual 177.º da tabela e ex-número cinco (em 2012), que bateu o eslovaco Martin Klizan, 40.º, por 6-4, 6-4 e 7-6 (7-5).

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
China

Vamos mesmo ignorar isto? /premium

Sebastião Bugalho

A Europa assumiu pela primeira vez que o expansionismo da China representa uma ameaça para o continente e os jornais portugueses, que tão competentemente cobriram a visita de Xi, não fazem perguntas?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)