Comentário Político

“Quadratura do Círculo” vai passar para a TVI24

230

O histórico programa de comentário político, que é emitido esta semana na SIC Notícias pela última vez, vai mudar-se para a TVI24. Mantém-se o painel e o horário.

Em 2014, António Costa despediu-se do programa em 2014

Gonçalo Villaverde / Global Imagens

O programa de comentário político “Quadratura do Círculo”, cuja última emissão na SIC Notícias vai para o ar na próxima quinta-feira, vai passar para a TVI24, segundo o Diário de Notícias.

Pacheco Pereira, António Lobo Xavier e Jorge Coelho, moderados por Carlos Andrade, vão continuar a debater a atualidade política às 23h de quinta-feira, um requisito feito pelos intervenientes à estação.

Outras estações, como a RTP e o Porto Canal, fizeram propostas para receberem o histórico programa, que surgiu no final da década de 80 na TSF.

De acordo com o DN, a primeira emissão do programa na TVI deverá acontecer logo na semana seguinte, a 31 de janeiro, ou no máximo a 7 de fevereiro, duas semanas depois do final do programa na SIC.

O fim da “Quadratura do Círculo” foi anunciado na semana passada, com o diretor de informação da SIC Notícias a apontar “várias alterações na grelha” em altura de mudança de instalações como única razão para o final do programa.

“O programa ‘Quadratura do Círculo’ foi sempre importante para a SIC Notícias e faz parte da sua história, mas vamos apostar em novos formatos”, disse na altura Ricardo Costa, citado pelo DN.

O programa já contou com comentadores como José Magalhães, Vasco Pulido Valente, Miguel Sousa Tavares, Nogueira de Brito e o próprio António Cota, antes de ser eleito secretário-geral do PS.

Ricardo Costa disse ao Observador, na semana passada, que a decisão de acabar com o programa “não foi fácil”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Sindicatos

Vivam as greves livres

Nuno Cerejeira Namora

Estes movimentos têm de ser encarados como o sintoma de um mal maior: a falência do sindicalismo tradicional e a sua incapacidade de dar resposta às legítimas aspirações dos seus filiados.

Sindicatos

Vivam as greves livres

Nuno Cerejeira Namora

Estes movimentos têm de ser encarados como o sintoma de um mal maior: a falência do sindicalismo tradicional e a sua incapacidade de dar resposta às legítimas aspirações dos seus filiados.

Sri Lanka

Ataque terrorista à geografia humana de Portugal

Vitório Rosário Cardoso

É quase indissociável desde o século XVI na Ásia marítima a questão de se ser católico e de se ser Português porque afirmando-se católico no Oriente era o mesmo que dizer ser-se Português. 

Museus

Preservação do Património Cultural

Bernardo Cabral Meneses

As catástrofes ocorridas no Rio de Janeiro e em Paris deverão servir de exemplo para ser reforçada a segurança contra incêndios nos edifícios e em particular nos museus portugueses.

Liberdades

Graus de liberdade /premium

Teresa Espassandim

Ninguém poderá afirmar que é inteiramente livre, que pouco ou nada o condiciona, como se a liberdade significasse tão só e apenas a ausência de submissão e de servidão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)