A nova geração do Renault Clio vai ser revelada dia 29 de Janeiro. A três dias do evento em que a marca francesa vai expor o seu carro mais vendido e o líder de vendas do segmento na Europa, eis que os franceses decidiram antecipar um teaser. Assim como que para abrir o apetite.

O Clio é o best-seller da Renault e apesar de estar num segmento em que as margens de lucro não são muito generosas, é determinante para toda a gama, uma vez que usa as mecânicas partilhadas por outros modelos (Captur e Megane) da marca, bem como por outros fabricantes do grupo (Nissan e, em breve, Mitsubishi). Daí que, para fazer crescer água na boca, se compreenda que a Renault comece a divulgar teasers do seu próximo utilitário.

Apesar da estética do novo modelo não diferir muito da actual, uma vez que o sucesso do Clio leva a que os franceses tenham receio de introduzir demasiadas alterações – fiel ao princípio “em equipa que ganha não se muda” –, por baixo há muita coisa nova. A começar pela plataforma, que será diferente da actual e a mesma CMF-B que o grupo Renault-Nissan-Mitsubishi já utiliza no Nissan Micra (e que deverá em breve animar o utilitário da Mitsubishi).

Não há muito que se saiba sobre o interior, mas os motores serão necessariamente os novos da Renault, a começar por uma versão revista do 1.0 turbo a gasolina, além do novo 1.3, com o mesmo combustível, que oferece vários níveis de potência. A gasóleo continua a ser o 1.5, agora denominado Blue dCi por ter sido alvo de uma profunda evolução face à antiga geração, melhorando em consumo e emissões.

Mais tarde surgirá uma versão híbrida, aparentemente mild hybrid com base nos motores a gasolina, apenas para retirar mais 0,5 litros ao consumo, sendo desejável que uma versão RS esteja igualmente nos planos da marca. O primeiro contacto do novo Clio com o público deverá acontecer durante o próximo Salão de Genebra, na Suíça.