Filosofia Política

Duelo de titãs: o debate de Jordan Peterson com Slavoj Žižek sobre “felicidade: marxismo vs capitalismo”

1.833

Dois dos pensadores mais influentes de hoje, Jordan Peterson e Slavoj Žižek, vão em abril debater sobre se o melhor caminho para a "felicidade" é o capitalismo ou o marxismo. O debate prevê-se quente.

Dois dos pensadores mais influentes de hoje, o canadiano Jordan Peterson e e o esloveno Slavoj Žižek, vão debater sobre se o melhor caminho para a “felicidade” é o capitalismo ou o marxismo. O debate — a 19 de abril — prevê-se quente, já que começou quando Žižek se terá referido a Peterson como um “inimigo” com ideias “pseudo-científicas”, num discurso proferido em Londres. Através das redes sociais, Jordan Peterson deu uma resposta sucinta: “Onde quiser, quando quiser, Sr. Žižek”.

Alguém levou o desafio a sério e quis desafiar os dois filósofos — Peterson mais conotado com um liberalismo clássico conservador e Žižek com o marxismo — a sentarem-se, frente a frente, e debaterem sobre qual é a melhor teoria política para as sociedades humanas, no sentido de se apurar qual é aquela que conduz a maior “felicidade”.

A empresa de eventos Live Nation reservou a arena do Sony Centre, em Toronto, a capital do país onde nasceu Jordan Peterson, um psicólogo clínico e professor universitário (com passagem por Harvard) que teve uma carreira obscura até ao momento em que começou a colocar as suas aulas de filosofia e psicologia no Youtube. Em poucos anos a sua popularidade disparou, sobretudo quando se envolveu num debate na sociedade canadiana sobre regras de discurso (sobre que pronomes se deviam usar para falar de transexuais), enchendo facilmente anfiteatros por todo o mundo com gente que o ouve falar sobre temas tão díspares como os perigos do comunismo até à importância de viver a vida com “verdade” e “significado”. Peterson é o autor do best seller “12 regras para a vida” e foi entrevistado pelo Observador, em Lisboa, em novembro.

Slavoj Žižek, que aceitou “jogar fora”, deslocando-se até Toronto, é um filósofo esloveno em torno do qual existe um culto que já dura há várias décadas. O professor da Universidade de Liubliana cresceu sob o regime de Tito, na antiga Jugoslávia, e ganhou popularidade no Ocidente depois do seu primeiro livro escrito em inglês, publicado em 1989: The Sublime Object of Ideology.

É, nas suas próprias palavras, um “marxista complicado” — Žižek já afirmou, porém, que não se revê em qualquer regime que o tenha aplicado, na prática, e critica a esquerda de hoje por se focar nas “políticas identitárias” em vez de concentrar os seus esforços na “luta de classes”. “A Humanidade é OK, mas 99% das pessoas são idiotas enfadonhos”, afirmou o filósofo esloveno num perfil que lhe foi feito pelo The Guardian em 2012.

Quem estiver por Toronto e quiser ir até ao Sony Centre, os bilhetes já estão à venda desde esta sexta-feira. Ainda não há informação sobre se o debate será transmitido pela Internet.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: ecaetano@observador.pt
Política

A direita em crise?

Luiz Cabral de Moncada

A perda de terreno eleitoral pela direita só significa que a esquerda assimilou o que aquela de melhor tem, o liberalismo económico e social. Está em crise? Não, já ganhou no terreno das ideias.

Liberalismo

Para o menino Adam Smith, uma salva de palmas!

Sérgio Barreto Costa
127

Adam Smith festejaria a 5 de Junho, se fosse imortal como as suas ideias, os seus 296 anos e por certo o faria na sua linguagem moderada, humana e carregada de empatia em relação aos menos afortunados

Política

O Estado concorrente é desleal

Mário Pinto

Sou contra as concepções de Estado concorrenciais da precedência da liberdade e responsabilidade dos cidadãos, isto é, dos seus direitos fundamentais de liberdade e dos seus deveres de solidariedade.

Filosofia Política

Utopia e totalitarismo /premium

Paulo Tunhas

O excesso utópico é distinto do totalitário. O primeiro pertence ao universo das pessoas normais, é compreensível; o segundo não, chocamos com o limite: os homens normais não sabem que tudo é possível

Partidos e Movimentos

Direita radical: a excepção portuguesa

Jaime Nogueira Pinto
2.270

O que é que tem impedido o advento em Portugal de um grande movimento nacionalista, populista ou de direita radical (ou, dada a cultura política acomodada e medrosa, “de direita não envergonhada”)?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)