Transportes

Lime aposta no mercado de Lisboa e reduz preço de desbloqueio de trotinetes

233

A iniciativa começa esta terça-feira e é a primeira da campanha "Unlock Portugal", que nos próximos meses vai contar com mais ações em Lisboa e Coimbra para promover o uso deste tipo de mobilidade.

A campanha iniciada pela Lime vai decorrer nos próximos meses e vai promover iniciativas nas duas cidades portuguesas onde a empresa entrou -- Lisboa e Coimbra

Lime

A partir desta terça-feira, quem quiser utilizar uma trotinete elétrica da Lime em Lisboa vai pagar menos 50% pelo desbloqueio. A empresa norte-americana iniciou a campanha “Unlock Portugal” (em português, “Desbloquear Portugal”), cuja primeira iniciativa passa pela redução do preço de desbloqueio destes veículos para 50 cêntimos, em vez do valor de 1 euro que era cobrado até agora. A Flash, recorde-se, também tem esta medida de redução do preço, mas apenas aplicada aos utilizadores que estacionem corretamente as trotinetes num dos hotspots da cidade.

A campanha iniciada pela Lime vai decorrer nos próximos meses e vai promover iniciativas nas duas cidades portuguesas onde a empresa entrou — Lisboa e Coimbra. “Queremos mostrar às pessoas que, com a Lime, podem desbloquear a sua cidade, podem desbloquear o seu país e a sua vida. É mais um passo na adaptação da Lime na cidade de Lisboa”, explica ao Observador o diretor de expansão da Lime para Portugal.

Luís Pinto acrescenta ainda que, para já, esta redução do preço de desbloqueio só se aplica na cidade de Lisboa e que não se trata de nenhuma promoção, ou seja, “não há previsão de mexida do preço depois disto”. No entanto, sublinha o responsável da Lime, a empresa vai estar “continuamente a observar a resposta dos portugueses à iniciativa” para perceber o seu impacto na cidade e a possibilidade de, no futuro, a iniciativa seguir para outras cidades. A acrescentar a este preço de desbloqueio continuam os 15 cêntimos por minuto de utilização da trotinete.

Acreditamos e queríamos aumentar a atratividade da nossa solução sustentável de mobilidade e, reduzindo o preço, acreditamos que conseguimos entrar no quotidiano de cada vez mais portugueses. A Lime é uma empresa que desde o primeiro dia se adaptou às necessidades das cidades onde tem entrado”, acrescentou Luís Pinto ao Observador.

Sobre as restantes medidas que a “Unlock Portugal” tem agendadas, o responsável da Lime explicou que todas elas têm como objetivo “incentivar a utilização deste tipo de mobilidade sustentável” e vão sendo desvendadas ao longo do tempo. Na base destas iniciativas, garante Luís Pinto, está sempre a segurança e a boa utilização destes equipamentos. “A segurança é a prioridade número um”, assegura.

Paloma Castro, responsável internacional da comunicação da Lime que está esta terça-feira na Portugal Smart Cities Summit, destacou Lisboa como “um caso de sucesso a nível mundial”. Os motivos? Não só a “adesão dos seus cidadãos a esta alternativa de mobilidade”, mas também a “preocupação da Câmara Municipal em procurar soluções que permitam que as trotinetes integrem de forma natural a vida e a dinâmica da cidade”.

“Lisboa é um excelente exemplo de colaboração constante com a autarquia”

Apesar de não revelar números concretos sobre o número de trotinetes da Lime que se encontram atualmente a circular nas ruas de Lisboa e de Coimbra, Luís Pinto destacou que um estudo feito pela empresa a nível europeu demonstrou que “Lisboa surge no primeiro lugar no que toca ao quão a favor as pessoas são em relação a este tipo de mobilidade”, com 78%. O foco está, assim, na consolidação da empresa norte-americana em Lisboa e Coimbra, não havendo ainda planos de expansão para outras cidades portuguesas.

Sobre a entrada de cada vez mais empresas de micromobilidade na capital portuguesa, o responsável pela expansão da Lime em Portugal assegurou que a empresa vê esse facto “com uma enorme naturalidade”. “É uma prova de como este tipo de solução é necessária na vida das pessoas”, acrescentou. Mas, sublinha: “A Lime quer ser líder no que toca a soluções de mobilidade sustentável dentro da cidade”. O diálogo com a autarquia, acrescenta, é a chave. “Lisboa é um excelente exemplo de uma colaboração constante com a autarquia. Desde o primeiro dia que temos um contacto muito próximo com a Câmara Municipal de Lisboa”.

Em Portugal desde outubro do ano passado, a Lime tem atualmente trotinetes disponíveis em toda a cidade de Lisboa durante 24 horas por dia, estando também presente em Coimbra desde março deste ano. A empresa tem levado a cabo algumas ações de consciencialização dos seus utilizadores no que toca a um uso correto das trotinetes, tendo até lançado um compromisso de boas práticas. A empresa norte-americana está ativa em mais de 100 mercados, incluindo Seatle, São Francisco, Berlim, Paris e Madrid.

Em Lisboa, a Lime concorre diretamente com a Flash, a Bird, a Tier, a Voi, a Wind, a HIve, a Bungo e a Frog.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: cpeixoto@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)