Pelo menos 12 pessoas morreram sexta-feira num tiroteio num edifício governamental em Virginia Beach, nos Estados Unidos, informaram as autoridades norte-americanas.

O chefe da polícia local, James Cervera, revelou que o presumível autor dos disparos, que trabalhava no edifício onde ocorreu o tiroteio, foi abatido pelas forças de segurança.

O anterior balanço apontava para 11 mortos.

O mesmo responsável explicou que a última vítima morreu a caminho do hospital, para onde foram encaminhadas pelo menos outras quatro pessoas.

O suspeito estaria ressentido com o seu local de trabalho. O polícia ferido apenas sobreviveu devido ao colete anti-balas.

Foram divulgados na internet vários vídeos do aparato policial no local. A polícia de Virginia Beach ainda está no interior do edifício para confirmar que não há mais vítimas ou mesmo mais atiradores.

Uma televisão local publicou um vídeo em que uma das vítimas é transportada de helicóptero para o hospital. Cinco vítimas foram transportadas para o Sentara Virginia Beach General Hospital. Um outro ferido foi levado para o Sentara Princess Anne Hospital.

Antes do balanço feito pela polícia, um funcionário do edifício testemunhou o tiroteio e afirmou que todos conseguiram escapar. No entanto, referiu que viu uma mulher ferida e com sangue no rosto, no que parecia ser um ferimento causado por uma bala.

Na rua os funcionários do edifício abraçavam-se e diziam que não conseguem acreditar no que aconteceu. As pessoas estão a ser levadas para um sítio seguro.

As autoridades montaram um cerco no local e apelaram às pessoas para evitarem a área.

A notícia do tiroteio foi dada inicialmente pela polícia de Virginia Beach.