O PS vai prometer nestas eleições a contratação de mais funcionários públicos, propondo que acabe a limitação que hoje existe, de acordo com o jornal Público. A regra só admite a contratação de um funcionário por dois que saiam.

A medida deverá ser defendida pelo PS na campanha eleitoral e no programa para as legislativas de 6 de outubro, num capítulo sobre “boa governação”, dirigindo-se à contratação de trabalhadores para a Administração Central. Mas não inclui carreiras especiais.

O jornal lembra que a regra vigora há duas décadas e foi introduzida por Alberto Martins, ministro da Reforma do Estado e da Administração Pública no segundo Governo de António Guterres (1999-2002).