Depois de a secretária de Estado da Justiça ter afirmado que a culpa das filas (e dos atrasos) para tirar o cartão do cidadão (e outros documentos) era das pessoas que iam muito cedo e se acumulavam em filas antes da abertura dos serviços, as críticas subiram de tom. De nada serviu o pedido de desculpa da ministra, nem as promessas de melhoraria. E as redes sociais foram a plataforma escolhida para os protestos.

Multiplicaram-se no Twitter e no Facebook fotos de filas gigantes à frente de Lojas do Cidadão (para tirar cartões do cidadão ou passaportes) ou do IMT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes, para as cartas de condução) e contaram-se vários casos de quem faz marcações para o interior, onde o tempo de espera é menor. Porque em qualquer local da capital, com marcação, só a partir de outubro há vagas, e nos arredores, como Sintra, Amadora ou Odivelas, o mês disponível também é o mesmo. E em Cascais… só em novembro.

Santarém, a uma hora de Lisboa e com poucas semanas de espera com marcação para tratar do documento de identidade, foi um dos locais preferidos pelos lisboetas, mas a procura fez que também já ficasse ‘esgotado’ até final de agosto, Ou seja, é melhor procurar outra alternativa.

Houve quem também já tivesse ido a Portalegre, onde bastam uns dias de espera. Isto porque Setúbal está com três meses sem vagas (a primeira data disponível é 3 de outubro) e Évora com um mês e meio (a primeira data disponível é 13 de agosto).

No Porto, as primeiras marcações disponíveis são para depois de dia 15 do próximo mês. Em Gaia só a partir de setembro. Por isso a melhor opção acaba por ser Braga, onde há datas para dentro de uma semana, porque em Guimarães só para depois de agosto.

Aproveitar as férias no Algarve pode ser uma boa opção, desde que não seja em Faro, porque aí também só após as férias.

O Observador fez o roteiro das Lojas do Cidadão de Lisboa e o resultado fotográfico desta manhã de terça-feira, 2 de julho, é o que pode ver na fotogaleria.

Já agora, como serviço público, fique com as primeiras datas disponíveis para marcação em alguns locais do país:

  • Chaves — 03/07
  • Viseu — 03/07
  • Bragança — 03/07
  • Guarda — 03/07
  • Portalegre — 03/07
  • Coimbra — 05/07
  • Braga — 06/07
  • Loulé — 11/07
  • Beja — 18/07
  • Viana do Castelo — 22/07
  • Castelo Branco — 31/07
  • Évora — 13/08
  • Porto — 19/08
  • Santarém — 20/08
  • Faro — 29/08
  • Leiria — 29/08
  • Maia — 03/09
  • Gaia — 06/09
  • Guimarães — 20/09
  • Setúbal — 03/10
  • Lisboa — 8/10
  • Sintra — 8/10
  • Amadora — 29/10
  • Cascais — 6/11
  • Almada — 13/11