O governo francês vai aplicar uma ‘ecotaxa’ de 1,5 a 18 euros aos bilhetes de avião a partir de 2020 para todos os voos com partida de aeroportos franceses, foi esta terça-feira anunciado.

Esta taxa não será aplicada aos voos de ligação e aos que tenham como destino a Córsega ou os territórios ultramarinos franceses a partir de aeroportos franceses.

A “ecotaxa” deverá gerar receitas de 182 milhões de euros a partir de 2020, que serão investidos em infraestruturas de transportes mais ecológicos, nomeadamente o ferroviário, precisou a ministra dos Transportes francesa, Elisabeth Borne.

A ministra explicou ainda que será aplicada a todas as companhias aéreas e que para os voos internos e no seio da União Europeia será de 1,5 euros para os bilhetes em classe económica e de nove euros para os de classe executiva.

Para os voos fora da União Europeia, a “ecotaxa” a ser aplicada será de três euros em classe económica e de 18 euros em classe executiva.

A taxa, que só será aplicada para voos com partida de aeroportos franceses, foi decidida esta terça-feira durante um segundo conselho de defesa ecológica presidido pelo chefe de Estado francês, Emmanuel Macron.