Um bisonte atacou e atirou ao ar uma rapariga de nove anos no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O ataque terá acontecido porque um grupo de cerca de 50 turistas se aproximou em demasia do animal, de acordo com os guardas florestais locais.

A criança sobreviveu e apenas sofreu ferimentos ligeiros, noticiam vários órgãos de comunicação norte-americanos e internacionais. Imagens captadas por uma rapariga que também estava no local mostram o momento em que o animal carrega sobre a criança. A testemunha disse que viu o grupo a fazer festas no bisonte.

“O animal estava agitado devido a todas as pessoas e ao barulho, e atacou. Depois, ouviram-se gritos. Havia muitos miúdos a chorar”, relatou à NBC a turista que filmou o ataque.

A rapariga foi tratada pelos médicos do parque e depois levada para a clínica daquele local. Teve alta pouco depois. As autoridades de Yellowstone estão a investigar o incidente mas alertam para o facto de o grupo estar a cerca de cinco metros do bisonte, o que terá constituído uma ameaça para o animal. Os guardas de Yellowstone aconselham os visitantes a manter uma distância de cerca de 23 metros.

A vida selvagem em Yellowstone é selvagem. Quando um animal está próximo de um percurso, caminho, parque de estacionamento ou área desenvolvida, deem-lhe espaço”, apela o Parque Nacional em comunicado, citado pelo The Guardian.

Yellowstone é casa de mais de 4.500 bisontes, animais que pode pesar mais de 900 quilos e que vivem neste local desde a Pré-História. O parque lembra que os bisontes são responsáveis por causar mais ferimentos em pessoas que qualquer outro animal. No ano passado, aconteceram dois episódios semelhantes, onde bisontes atacaram visitantes que se aproximaram em demasia e estavam a tirar fotos aos animais.