Rádio Observador

Combustível

ANTRAM e Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas discutem segunda-feira serviços mínimos

Novo pré-aviso de greve compreende o período entre os dias 7 e 22 de setembro, e engloba trabalho extraordinário e aos fins de semana. Sem entendimento, Governo fica responsável por definir serviços.

Ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, já manifestou a convicção de que "há cada vez mais condições" para que a greve dos motoristas não se concretize

TIAGO PETINGA/LUSA

A Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) e o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) reúnem-se esta segunda-feira, em Lisboa, para discutir os serviços mínimos para a greve ao trabalho extraordinário, marcada para setembro.

O SNMMP entregou um novo pré-aviso de greve para o período compreendido entre os dias 7 e 22 de setembro, desta vez ao trabalho extraordinário e aos fins de semana.

O encontro entre o sindicato e associação patronal realiza-se ao início da tarde na Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, que tem mediado o conflito laboral.

Os representantes dos trabalhadores e os das empresas deverão apresentar as respetivas propostas para os serviços mínimos que consideram adequados à greve prevista para setembro.

Caso não haja entendimento entre as partes, terá de ser o Governo a definir os serviços mínimos.

Mas o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, já manifestou a convicção de que “há cada vez mais condições” para que a greve dos motoristas não se concretize.

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que levou o Governo a adotar medidas excecionais para assegurar o abastecimento de combustível, terminou no dia 18, ao fim de sete dias de protesto, depois de o SNMMP a ter desconvocado.

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias, que iniciou a paralisação com o SNMMP, desvinculou-se da greve ao quarto dia e vai regressar às negociações com a associação empresarial a 12 de setembro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Filosofia Política

A doença mental chamada Amazónia

Gabriel Mithá Ribeiro

Resta decretar o estado de emergência climática que, na prática, se traduz no combate ao capitalismo em nome do socialismo, mas na condição daquele disponibilizar muitos mil milhões de dólares a este.

Trabalho

Ficção coletiva, diz Nadim /premium

Laurinda Alves

Começar reuniões a horas e aprender a dizer mais coisas em menos minutos é uma estratégia que permite inverter a tendência atual para ficarmos mais tempo do que é preciso no local de trabalho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)