Rádio Observador

Serviço Nacional de Saúde

Contratação de 61 médicos de família beneficia 87.150 utentes do Norte

As 61 vagas disponibilizadas em medicina geral e familiar, 57 para os Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) e quatro para as Unidades Locais de Saúde (ULS), foram preenchidas na totalidade.

Cerca de 87.150 utentes vão passar a contar com o seu médico de família

MIGUEL A. LOPES/LUSA

A contratação de 61 novos especialistas em Medicina Geral e Familiar vai permitir que 87.150 utentes das unidades de cuidados de saúde primários do Norte ganhem médico de família, anunciou esta quinta-feira a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte.

Em comunicado, a ARS Norte revelou que as 61 vagas disponibilizadas, 57 para os Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) e quatro para as Unidades Locais de Saúde (ULS), foram preenchidas na totalidade, sendo os novos especialistas alocados às unidades mais carenciadas.

“Com a colocação destes médicos, cerca de 87.150 utentes vão passar a contar com o seu médico de família e verão garantida a acessibilidade a cuidados de saúde de qualidade, personalizada e de forma continuada”, sublinhou.

A ARS Norte realçou que com estas contratações dá melhores respostas às pessoas, garantindo-lhes um direito constitucional.

Os médicos serão colocados nos municípios de Amarante, Matosinhos e Baião, no distrito do Porto, em Cinfães, Lamego, Tarouca, Tabuaço, São João da Pesqueira, Moimenta da Beira e Resende, distrito de Viseu, em Vieira do Minho, distrito de Braga, em Mesão Frio, Alijó, Santa Marta de Penaguião, Régua, Vila Real, Valpaços e Boticas, no distrito de Vila Real, em Freixo Espada à Cinta, no distrito de Bragança, e Ponte de Lima, distrito de Viana do Castelo.

Na nota, a ARS Norte lembrou que estas 61 novas contratações acrescem às outras 20 que aconteceram no passado mês de fevereiro e que permitiram atribuir médico de família a mais de 25.500 utentes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Serviço Nacional de Saúde

Estruturas do SNS

Fernando Leal da Costa

O problema mais grave em toda a estrutura do SNS é a manutenção que não se faz como devia ser feita. Tudo porque não há engenheiros e técnicos, não se permite outsourcing e a burocracia é infindável.

Salazar

O lugar do morto /premium

Helena Matos
371

Em Santa Comba, a imagem da campa rasa de Salazar tem uma clara leitura política: morreu pobre o homem que esteve 40 anos no centro do poder em Portugal. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)