Rádio Observador

Brexit

“O que vou fazer? Como vou ficar?” Portuguesa interrompe entrevista para falar contra o Brexit

2.129

Portuguesa que reside no país há 20 anos interrompeu entrevista em protesto contra a suspensão do Parlamento para dizer que está "magoada". "Dei a minha juventude ao Reino Unido." Veja o vídeo.

Durante um protesto contra a suspensão do Parlamento britânico, aprovada esta quarta-feira pela Rainha Isabel II, foi o testemunho emocionado de uma portuguesa — residente no Reino Unido há 20 anos — um dos que mais deu que falar. Aos microfones da Sky News, a emigrante questionou: “O que vou fazer? Como vou ficar? Quais são os meus direitos? Estou no escuro”.

O testemunho foi descrito como “apaixonado” pela cadeia de televisão.

Sem se identificar — apenas disse que era portuguesa e que vive no país há duas décadas — a emigrante interrompeu uma entrevista da estação britânica, para dizer: “Sou portuguesa, trabalhei aqui 20 anos e não tenho voz. O esquema de regularização [do estatuto migratório obrigatório para os cidadãos europeus residentes no Reino Unido] não está a resultar.”

“Dei a este país a minha juventude. Estou muito grata por aquilo que me ensinaram. Mas devem integrar-me em todo este processo. Não posso simplesmente ser chutada daqui para fora. Eu construí coisas para vocês, tomei conta dos vossos filhos e tratei dos mais idosos deste país. Agora expulsam-me com o quê? Com o quê? Sinto-me muito magoada com o que eles [os apoiantes do Brexit no Parlamento] fizeram com Inglaterra. Eu vim para aqui e juntei-me à força de trabalho. E estou muito orgulhosa”, disse, visivelmente emocionada.

“E o que lhe disseram?”, questiona o jornalista. “Disseram-me que o meu número de seguro nacional não correspondia ao que devia ser. Agora dizem que têm de parar o processo porque 31 de outubro [a data prevista para a saída do Reino Unido da União Europeia] está a chegar.”

A emigrante mostrou-se preocupada não só com o futuro do País, mas também com o seu próprio. “O que vou fazer? Como vou ficar? Quais são os meus direitos? Estou no escuro, como muitas pessoas. Tenho muitos amigos ingleses que nunca me fariam isto. Porque é que este parlamento que não foi eleito nos fez isto?”

A suspensão do Parlamento foi aceite pela Rainha esta quarta-feira, depois do pedido do governo birtânico liderado por Boris Johnson. A decisão já está, porém, a ser contestada nos tribunais. O jornal The Guardian conta que já foram apresentadas duas ações judiciais para tratar a suspensão do Parlamento.

Segundo a BBC, mais de um milhão de pessoas já assinaram a petição contra a suspensão do parlamento britânico.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: bferreira@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)