O partido de extrema-direita Alternative für Deutschland (Alternativa para a Alemanha, AfD na sigla original) foi o segundo mais votado nas eleições regionais alemãs na Saxónia e em Brandeburgo, este domingo, segundo a cadeia de rádio-televisão alemã Deutsche Welle. Em primeiro lugar na Saxónia ficou a CDU, o partido de Angela Merkel, enquanto que em Brandeburgo terá vencido o partido social-democrata, SPD.

Os estados da Saxónia e de Brandeburgo escolheram este domingo novos representantes. A Saxónia tem tido como principal partido a CDU, e os resultados já conhecidos indicam que essa posição deverá manter-se: o partido de Angela Merkel conseguiu 32,1% dos votos. Já o AfD chegou aos 27,5% — há cinco anos tinha conseguido 9,7%.

Em Brandeburgo, o AfD conseguiu 23,5% — uma subida face aos 12,2% de 2014. Em primeiro lugar ficou o SPD com 26,2%.

O AfD entrou pela primeira vez no Parlamento nacional nas últimas eleições, conquistando 94 lugares. A sua influência estende-se a todas as zonas do país, onde já tem membros eleitos também nos parlamentos regionais.

Para além da subida do AfD, destaque também para os Verdes, que têm tido menos influência na antiga Alemanha de leste. O partido, que ficou em segundo lugar nas europeias de maio, obteve 10,8% em Brandeburgo e 8,6% na Saxónia.

O AfD tem sido um dos principais partidos na Saxónia nos últimos anos. As críticas crescentes à imigração na Alemanha e o descontentamento da população têm levado nos últimos anos para as ruas de Dresden — a capital do estado –, vários protestos pró-nacionalistas.