A Associação Nacional de Armas, a entidade que defende os direitos dos portadores de armas de fogo nos Estados Unidos, foi considerada uma organização terrorista doméstica pela Câmara de Supervisores de São Francisco, noticiam meios como a Newsweek. Em declarações publicadas esta terça-feira, a organização governamental legislativa de São Francisco argumentou que “todos os países têm pessoas violentas e odiosas, mas apenas na América damos-lhes acesso facilitado a armas de fogo”.

Para a Câmara de Supervisores, a Associação Nacional de Armas é uma das principais responsáveis pelo incentivo do uso de armas para atos violentos. “A Associação reúne a sua considerável riqueza e força organizacional para promover a posse de armas e incitar os proprietários de armas a atos de violência; e divulga propaganda que desinforma e visa enganar o público sobre os perigos da violência armada”, diz o comunicado. E prossegue: “A liderança da Associação promove posições extremistas, desafiando os pontos de vista da maioria dos seus membros e do público, e mina o bem-estar geral”.

No documento, o órgão legislativo do governo em São Francisco afirma que “os Estados Unidos são atormentados por uma epidemia de violência armada, incluindo mais de 36 mil mortes e 100 mil feridos a cada ano” e que “todos os dias, aproximadamente 100 americanos são mortos com armas”. “Houve mais de um tiroteio em massa por dia nos Estados Unidos Estados em 2019. A taxa de homicídios por armas nos Estados Unidos é 25 vezes maior do que em qualquer outro país desenvolvido do mundo”, argumenta a organização.

EUA. Walmart deixa de vender munições e armas semi-automáticas

A tomada de posição da Câmara de Supervisores de São Francisco surge em resposta a um tiroteio a 28 de julho no Gilroy Garlic Festival, um festival no estado norte-americano da Califórnia, em que três pessoas morreram. Duas delas eram menores: uma, Stephen Romero, tinha seis anos; e outra, Keyla Salazar, tinha 13 anos. A terceira vítima mortal chamava-se Trevor Irby e tinha 25 anos.

De acordo com a organização, a Associação Nacional de Armas deve ser considerada uma organização terrorista porque coincide com a definição do Departamento de Justiça norte-americano para essas entidades: “O uso de qualquer explosivo, arma de fogo ou outra arma ou dispositivo perigoso, com a intenção de por em perigo, direta ou indiretamente, a segurança de um ou mais indivíduos ou causar estragos à propriedade”, indica o documento.

Em resposta ao documento, Associação Nacional de Armas disse à FOX News que a Câmara de Supervisores tinha levado a cabo uma “façanha ridícula” que “foi empreendida para distrair os problemas reais que São Francisco enfrenta, como falta de moradia desenfreada, abuso de drogas e disparos de crimes menores”.